É possível financiar lotes?

É possível financiar lotes?

Quem deseja morar em uma casa que atenda às necessidades da família e ainda tenha um excelente potencial de valorização no mercado imobiliário, deve planejá-la desde a escolha do lote. Locais em franca expansão têm bons terrenos a preços mais acessíveis.

No entanto, se ainda assim, a oferta ultrapassar seu poder de compra, não se dê por vencido. Financiar um terreno pode ser uma excelente alternativa para a construção do seu projeto personalizado e, ao mesmo tempo, uma oportunidade de investimento segura e rentável.

A modalidade vale a pena porque o dinheiro deixa de ser um fator limitador e o lote passa a ser escolhido pelas vantagens oferecidas. Para transformar o futuro lar em patrimônio, não se esqueça de fazer uma análise cuidadosa da topografia, a qual impacta no custo da obra e possibilidades arquitetônicas.

Avalie também a infraestrutura do entorno. Verifique se há investimento em transporte e recebimento de grandes empreendimentos comerciais e residenciais, fatores importantes para um bom retorno financeiro.

Para encontrar o terreno ideal

Só é possível financiar terrenos em zonas urbanas ou em áreas com infraestrutura instalada. Para quem não conhece bem a região onde pretende morar, a assessoria de um prestador de serviço idôneo ajuda a encontrar um “pedaço de chão” mais que perfeito.

Uma boa alternativa é procurar por empreendimentos horizontais em condomínios fechados, com corretores registrados no CRECI.

Faça uma pesquisa on-line e verifique se não há protestos no Procon do respectivo estado ou em outros órgãos de defesa do consumidor. Busque pela empreendedora em sites como o Reclame Aqui, avaliando a forma como lida com os problemas.

Se tudo parecer bem, peça para visitar alguns terrenos e escolha o mais apropriado. Uma dica: não jogue o informe publicitário fora. Ele ajuda a cobrar as condições oferecidas no processo de venda, em caso de alguma discordância futura.

Para deixar a papelada em dia

Ao financiar um terreno, a documentação deve estar regularizada. Vá ao Cartório de Registro de Imóveis do município e busque pela certidão de propriedade, bem como a negativa de ônus e alienação.

Infelizmente, não são raras as tentativas de venda de propriedades presas em inventários ou de posse procedente. Apenas o domínio indireto concede o poder de disposição sobre o imóvel.

Na prefeitura, confira se as licenças e autorizações de todos os órgãos competentes estão em dia. Verifique também se o loteamento tem as aprovações necessárias e se existem restrições à construção.

Fique atento aos processos de regulamentação. Eles podem limitar o número de pavimentos, o percentual de ocupação da área construída, os recuos em relação ao meio-fio, entre outros.

Se o lote estiver em zonas de preservação ambiental, como no litoral, em mananciais ou em matas nativas, certifique se existem taxas e exigências ainda maiores.

Busque nas instâncias municipal, estadual e federal se não há projetos em tramitação que podem desvalorizar ou, até mesmo, resultar na desapropriação da área.

Para financiar um terreno sem riscos

O valor do financiamento é calculado com base na capacidade de pagamento do comprador, que não pode comprometer mais do que 30% da renda familiar bruta.

financiamento para aquisição de terreno pela Caixa Econômica Federal é uma das linhas de crédito mais procuradas. O processo é feito pelo Sistema Financeiro de Habitação e tem como garantia a alienação fiduciária.

Outra modalidade oferecida é a carta de crédito SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo), a qual permite que o comprador possua outros imóveis em seu nome. Nesse caso, o financiamento pode ser feito tanto dentro como fora do Sistema Financeiro de Habitação. As prestações são debitadas na própria conta corrente da Caixa ou recolhidas direto da folha de pagamento.

Para facilitar, é possível usar o simulador habitacional da Caixa e verificar quais são as melhores opções de financiamento para cada caso, estimando detalhes sobre prazos e condições.

Além da Caixa, pode-se fazer o contrato de financiamento com outros bancos ou assiná-lo direto com as construtoras.

Existe ainda o consórcio, modalidade ideal para quem não quer pagar juros. Trata-se, portanto, de analisar todas as opções com sua família e escolher a mais interessante para o seu caso.

 

Para obter a aprovação do financiamento

Nessa etapa, a instituição levanta a idoneidade cadastral do tomador do crédito e de seus proponentes solidários no Serasa ou no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Em seguida, avalia-se toda a documentação submetida pelo comprador e pelo vendedor. Só então é feita a assinatura do contrato.

O candidato ao financiamento deve possuir capacidade civil, ter idoneidade cadastral e comprovação de renda para garantir o pagamento do encargo mensal. É preciso ser cidadão brasileiro nato ou naturalizado. Se estrangeiro, o visto tem de ser permanente. É necessário ser maior de idade ou ter entre 16 e 18 anos incompletos e ser emancipado.

Ajuda o fato de que casais podem compor renda para cálculo da capacidade de pagamento. Já outros tipos de união, ligações familiares ou sem grau de parentesco dependem de uma análise da instituição financeira mediante comprovação documental.

Para cobertura securitária da maioria dos bancos, a idade do proponente idoso somada ao prazo de amortização não pode ultrapassar 80 anos e seis meses.

É preciso, ainda, fazer a opção da apólice para contratação dos seguros por Danos Físicos do Imóvel (DFI) e Morte e Invalidez Permanente (MIP).

Para obter todas as garantias legais

Leia o contrato atentamente. No documento, devem constar os dados do registro, as características do terreno, valores e forma de pagamento, entre outras informações.

Se achar necessário, consulte um advogado. Com o pagamento das taxas e recolhimento dos impostos, o contrato é registrado no cartório. Só então a instituição financeira faz o pagamento ao vendedor.

Ao financiar um terreno, não é preciso sacrificar a qualidade de vida da família. Com parcelas que cabem no orçamento, é possível, até mesmo, ter uma reserva para outros planos, viagens, lazer, imprevistos etc.

Quer saber mais dicas sobre o mercado imobiliário atual e boas maneiras de investir seu tempo e dinheiro? Acompanhe nossas redes sociais. Estamos no Facebook, Instagram, LinkedIn e Twitter.

Posts relacionados