Como lidar com a influência social durante a compra de um imóvel?

Como lidar com a influência social durante a compra de um imóvel?

Como se não bastasse a ansiedade envolvida na tomada de decisões importantes, quem procura uma casa, geralmente, tem de conviver com dois tipos de pessoas. Existem aquelas que são como “fãs de carteirinha”, cuja torcida pelo seu sucesso e boa-fé as tornam incapazes de emitir uma opinião bem fundamentada sobre o imóvel pretendido; e aquelas que, agindo de forma contrária, contabilizam apenas defeitos.

Se você quer aprender a lidar com a influência social da melhor maneira possível, separando quem pode ajudá-lo de quem não tem nada a somar, este post foi feito para você!

 

De que modo a influência social age sobre cada um de nós?

Em momentos decisivos, é normal se sentir um pouco inseguro e, por conta disso, buscar um exemplo cuja postura bem-sucedida sirva de inspiração.

Esse indivíduo, geralmente, pertence ao seu círculo social (grupo com estilo de vida, poder aquisitivo e nível cultural que, em algum momento, foram semelhantes). Porém, por diversos fatores, com o tempo esse grupo pode se tornar bastante heterogêneo.

A influência social age sobre cada um à medida que as tomadas de decisões são guiadas com base em uma expectativa sobre o que os demais membros do grupo fariam se estivessem na sua situação.

O perigo se encontra quando, para não destoar do círculo social, uma pessoa conduz suas escolhas baseadas no que os outros poderiam pensar e coloca os interesses da sua família, bem como suas possibilidades financeiras, em segundo plano.

Por isso, em momentos decisivos, mais do que buscar um exemplo bem-sucedido, é preciso buscar um mentor, ou seja, alguém sábio e de confiança que lhe mostre as vantagens e desvantagens de cada decisão.

Assim como na vida profissional, o chamado mentoring também é importante na vida pessoal. Receber orientações de alguém mais experiente, que já tenha passado pelo que você está vivendo, o ajuda a definir, priorizar e alcançar seus propósitos.

Quando se trata de negócios imobiliários, as opiniões de quem já tenha investido em imóveis (os quais você considere ideais), bem como de consultores imobiliários sérios e bem informados, são bem-vindas.

O que caracteriza e como aproveitar uma influência social positiva?

A influência social positiva é aquela que o “empurra para frente” e o estimula a progredir.

Um parente que tenha se mudado para um condomínio horizontal fechado e lhe apresente os diferenciais desse tipo de moradia, em relação à qualidade de vida e economia financeira, por exemplo, exerce uma influência positiva.

Conviver com pessoas que se esforçam e se preparam para estar aptas a aproveitar as boas oportunidades que surgem pelo caminho é outra maneira de se deixar influenciar positivamente.

Quando se trata da escolha de uma casa, propriamente dita, dê preferência às opiniões de quem tenha um núcleo familiar e poder aquisitivo semelhante ao seu.

Um empreendimento com infraestrutura de lazer completa, por exemplo, faz toda diferença para quem tem filhos (que podem celebrar os aniversários no salão do condomínio, além de se divertirem ao ar livre, com segurança, no dia a dia).

Já para solteiros (que passam a maior parte do tempo fora), um condomínio de alto padrão pode ser um gasto desnecessário, sendo melhor economizarem para a mudança do apartamento, quando esta se fizer necessária.

Como reconhecer e se livrar da chamada influência social negativa?

A influência social negativa é aquela que o leva a tomar decisões precipitadas e que, em tempo, em vez de trazerem soluções, trazem mais problemas.

Um colega de trabalho que more sozinho em um pequeno apartamento funcional e tente lhe convencer de que o mesmo tipo de moradia funcionaria para sua família, por exemplo, exerce uma influência negativa.

Ainda que sua intenção seja boa (argumentando, por exemplo, a proximidade com a empresa), ele não tem como considerar uma série de aspectos que dizem respeito somente ao dia a dia da sua família, como as agendas do companheiro e dos filhos.

Para driblar de uma influência negativa, basta agradecer o conselho e dizer que, caso tivesse o mesmo estilo de vida, provavelmente optaria pela alternativa sugerida, mas que, por se encontrar em outra fase, precisa de soluções diferentes.

Como tomar a decisão final da melhor maneira possível?

É preciso ter senso crítico para lidar com diferentes opiniões e descartar as que vêm de pessoas que, por mais bem-intencionadas que sejam, não compartilhem da mesma realidade que você.

Também é necessário ter claro o tipo de imóvel que busca e, principalmente, as razões dessa busca, para que críticas não construtivas ou retornos negativos não venham a modelar suas decisões.

Por exemplo: seu colega tem uma casa com piscina e diz que nunca a utiliza? Caso sua família sonhe em ter uma área de lazer completa, considere os prós e contras e os avalie sem se deixar influenciar.

Dentro do próprio núcleo familiar, aliás, também é normal haver discordâncias quanto ao imóvel — ainda mais quando os filhos estão crescidos e têm interesses afetivos a preservar, se recusando a mudar de escola ou ficar longe dos amigos do bairro.

Já entre os adultos, o embate costuma se dar em relação ao quanto cada um se dispõe a gastar e ao que é, ou não, prioridade no novo lar. Por isso, antes de procurar um imóvel, é preciso fazer um bom planejamento.

Além de eleger as demandas tidas como unanimidades pela família, deve-se levantar o orçamento doméstico e definir quanto dele poderá ser comprometido com a aquisição, de modo a não se endividarem futuramente.

É durante esse processo que muitas famílias percebem ser mais interessante comprar um lote e construir a própria casa, da maneira que sempre sonharam e dentro de suas possibilidades financeiras, do que comprar um imóvel pronto.

Assim, a aquisição deve ser, predominantemente, guiada pelo desejos e necessidades da família — que é quem, de fato, vai morar no local e desfrutar de todas as vantagens que este oferece, bem como arcar com as respectivas responsabilidades.

Dessa forma, saber aproveitar as diferentes opiniões de maneira consciente faz com que a influência social não tenha um peso maior do que lhe é devido.

Se você achou este conteúdo relevante e tem interesse em temas que vão além do trivial, no que diz respeito ao mercado imobiliário, assine nossa newsletter e receba, periodicamente, novos materiais para ajudá-lo nessa importante etapa da vida!

Posts relacionados