Confira 6 tendências de papel de parede para redecorar sua casa

Confira 6 tendências de papel de parede para redecorar sua casa

Disponível em versões para todos os gostos e bolsos, o papel de parede está entre as melhores alternativas quando se deseja dar vida nova aos cômodos com praticidade.

De uns anos para cá, a técnica conquistou os brasileiros e as empresas do setor de decoração que, atentas ao aumento dessa demanda, têm investido cada vez mais em estampas e texturas variadas — melhorando, inclusive, a qualidade dos acabamentos.

Se você também deseja repaginar as paredes, aproveite este artigo e confira as 6 tendências que separamos para deixar sua casa cheia de estilo! Continue a leitura e confira agora mesmo!

 

Em quais ambientes é possível aplicar o papel de parede?

Os papéis de parede podem ser usados em dormitórios adultos e infantis, bem como para dar um toque especial em ambientes sociais, como hall de entrada, sala de estar, sala de jantar, entre outros cômodos, desde que pertencentes às áreas secas da casa.

Além de decorativo, vale destacar sua vocação funcional: em ambientes amplos, o papel de parede deixa o espaço mais aconchegante; já nos pequenos, como dispensa o uso de outros acessórios decorativos, libera mais espaço para a circulação.

Até em cômodos com pé direito baixo o recurso se mostra valioso: estampas geométricas, como faixas verticais, aumentam a sensação de altura. Por isso, na hora de escolhê-los é preciso ter em mente quais são os efeitos desejados.

Quais cuidados devem ser tomados antes da aplicação?

O revestimento colante é muito útil para atualizar o décor e também para esconder imperfeições nas paredes. Porém, para obter um efeito perfeito, lembre-se de que é preciso preparar a superfície, deixando-a limpa e uniforme.

Se existirem problemas com infiltrações ou trincas, por exemplo, é importante fazer os devidos reparos antes de instalá-lo. Nessa hora, conte sempre com o trabalho de um profissional.

Quais são as principais tendências para o ano de 2018?

Para conhecer quais são os tipos de revestimentos colantes que estão em alta neste ano, aproveite nossa seleção de tendências. Depois, é só escolher sua favorita e começar a redecorar o lar! Veja a seguir.

1. Degradê

Não se trata de qualquer degradê, mas de um degradê inspirado no universo das sereias — também chamado de “sereismo”. Nele, predominam as tonalidades azuis-esverdeadas, como as dos mares; rosas-alaranjadas, como as de um belo pôr do sol; e peroladas, como o brilho das pérolas.

Outra maneira de fazer referência ao tema é por meio das texturas, as quais podem remeter a ondas, escamas, bancos de areia, entre outros elementos praianos.

Além dos dormitórios, o efeito visual relaxante ganha status funcional se explorado em áreas destinadas à prática da meditação. Para completar, finalize a decoração com algumas plantas.

2. Escandinavo

O estilo escandinavo — composto, predominantemente, por revestimentos neutros e claros, em tons off-white, de cimento e madeira — pode ganhar um ar personalizado se complementado por papéis de paredes.

Ainda assim, é preciso que as estampas sejam minimalistas, para não sobrecarregar o ambiente repleto de detalhes rústicos e industriais, e em tons neutros, como os que remetem à metais (especialmente bronze, acobreados ou dourados).

Uma boa sugestão é o uso de estampas geométricas. Outra aposta são os padrões que remetem à natureza, com referências a paisagens naturais de montanhas, lagos e florestas, trazendo o verde como contraponto ao predomínio das tonalidades claras.

3. Espacial

Um dos temas favoritos dos fãs de aventuras intergalácticas, o universo espacial pode ser explorado de maneira muito mais interessante do que com figuras de naves, E.T.s e companhia. Dessa forma, isso pode agradar desde o público infanto-juvenil até os mais velhos. Pontos de luz, como se fossem estrelas, e efeitos em 3D estão entre os tipos de estampas mais utilizados.

Para evitar que o ambiente fique demasiadamente escuro, devido ao uso de tons azuis profundos, invista em um bom projeto de iluminação. Existem, inclusive, luminárias com inspirações (sutis ou literais — a escolha fica a gosto do freguês) nos cosmos.

4. Floral

Esqueça as miniflores do papel de parede campestre usado antigamente na casa da vovó. O novo floral é glamouroso, mas também rebuscado — afinal, o tema faz referência à natureza.

Em relação às cores, não há limites. A paleta é tão variada quanto possível, característica comum aos arranjos florais. Para equilibrar, os fundos dos revestimentos, geralmente, são mais sóbrios e escuros.

Já os motivos podem tanto ter tamanho médio e ocupar toda a superfície como serem grandes e ficarem centralizados na parede — nesse caso, fazendo a vez de obra de arte.

5. Industrial

Quem disse que o universo industrial, com suas tubulações e tijolos aparentes, bem como mistura de materiais, como metais, madeiras e concreto, não combina com a leveza do papel de parede?

Para acertar na escolha, o segredo está em manter a mesma inspiração. Em vez de revestir uma parede de destaque com aço corten, por exemplo, pode-se revesti-la com um papel de parede nessa padronagem.

Outro exemplo: em vez de descascar uma parede, basta revesti-la com um papel de parede que proporcione o efeito visual de tijolinhos a vista. Vale mencionar que sujeira e os gastos são bem menores do que se fosse encarar uma obra de verdade!

6. Nipônico

Uma das maneiras mais atuais de representar o país do sol nascente é por meio de estampas de cerejeiras — as conhecidas árvores que anunciam a chegada da Primavera no Japão. O papel de parede pode cobrir uma ou mais superfícies, deixando que os galhos se espalhem pelo ambiente.

Para harmonizar o tom rosado, o restante do ambiente pode receber pisos de madeiras escuras, objetos de porcelana com delicados detalhes dourados, entre outros elementos característicos da cultura japonesa.

Como acertar na escolha do papel de parede?

Ainda que não falte quem defenda a ousadia no emprego das cores, a maioria dos decoradores aposta em tons claros e neutros combinados à valorização da luz natural nos ambientes.

Graças à iluminação abundante permitida pelos grandes vãos e aberturas — presentes nos modernos projetos arquitetônicos —, os detalhes das estampas e texturas dos papéis de parede se destacam ainda mais.

Se bem cuidados, esses revestimentos têm vida útil maior do que as tintas. Para mantê-los sempre bonitos, faça a limpeza periódica e, se necessário, providencie a manutenção de partes que estejam começando a descolar.

Por fim, para obter o melhor custo/benefício, procure por modelos de papel de parede que ofereçam mais do que uma padronagem do seu agrado. Não se deixe levar apenas pelas aparências e opte por aqueles que proporcionem um excelente acabamento — o que é muito importante no resultado final — e, se possível, tenham durabilidade garantida.

Gostou do nosso artigo? Se você quiser ter acesso a mais dicas de decoração, não deixe de nos seguir nas redes sociais! Estamos no Instagram, no Facebook, no LinkedIn e no Twitter!

Posts relacionados