Pensando em se mudar: como escolher a localização ideal?

Pensando em se mudar: como escolher a localização ideal?

Entre as muitas variáveis que precisam ser analisadas na hora de escolher um imóvel, a localização certamente está entre as principais. Além de exercer influência direta sobre a qualidade de vida das pessoas, o local onde elas moram também precisa incluir outros atrativos, inclusive os patrimoniais e de investimento.

Neste artigo, nós vamos lhe apresentar argumentos importantes sobre a localização do imóvel, que merecem ser considerados por quem está pensando em se mudar. A partir deles, certamente as chances de uma escolha acertada serão muito maiores.

Confira!

Agitação ou tranquilidade

O primeiro critério a ser considerado está relacionado ao perfil das famílias. Por um lado, existem aquelas que preferem os lugares mais agitados, que são os mesmos preferidos pelos turistas, ao passo que outras se sentem melhor vivendo em um local mais tranquilo, onde a vida transcorre de forma amena.

De fato, a localização mais agitada oferece as possibilidades de diversão mais próximas e com maior frequência, como shows e demais eventos culturais, o que, em um primeiro momento, pode até parecer interessante para as famílias do primeiro perfil. Contudo, convém ter em mente que nem sempre a agitação é oportuna para todas as ocasiões. Mesmo a pessoa mais agitada, que gosta do movimento, precisa dos momentos de sossego, longe do acúmulo de pessoas e do barulho.

Quem mora em um local movimentado não tem outra opção a não ser conviver com a agitação, mesmo contra a vontade.

Por outro lado, as localizações mais tranquilas, geralmente, exigem que as famílias se desloquem para ir ao encontro dos eventos. Essa é uma condição que pode ser vista como uma vantagem, uma vez que a convivência com a agitação se torna uma opção, e não uma imposição. Assim, quando surge a vontade do sossego, ele pode ser encontrado com facilidade em qualquer dia da semana e em qualquer época do ano.

 

Comércio e serviços

Outro ponto importante é a proximidade com o comércio e com os serviços essenciais, como são os bancos, por exemplo. Naturalmente, quem vive próximo aos centros comerciais encontra maior facilidade na hora das compras e de resolver questões cotidianas — pagar uma conta, por exemplo.

Porém, é preciso considerar que as regiões onde o comércio é mais intenso também são mais movimentadas, o que novamente nos remete ao primeiro tópico. Sendo assim, quem opta por morar em um local mais tranquilo, deve se planejar para resolver as necessidades do cotidiano de maneira prática, concentrando todas as tarefas em horários e dias predeterminados. Assim, com um único deslocamento, realizar todas as tarefas. 

Por exemplo, é possível definir um dia para fazer as compras da semana e resolver as questões diversas. Enfim, o bom gerenciamento das necessidades rotineiras passa a ser uma questão de planejamento.

Segurança

O Brasil está passando por um momento difícil no que diz respeito à segurança pública. Portanto, esse fator, que é importantíssimo em qualquer momento, deve merecer atenção ainda maior na atualidade. Por isso, é indispensável avaliar uma localização também por essa ótica.

Sendo assim, convém valorizar as características de segurança privada que os locais oferecem, uma vez que o aparato público nem sempre é suficiente para proteger a população.

Esse é um dos fatores para que os condomínios murados, que contam com a presença de portaria com controle de acesso de moradores e de visitantes, estejam tão em alta no momento.

Patrimônio e investimento

Os aspectos patrimoniais e da qualidade do investimento também devem ser vistos com muito cuidado na hora de definir a localização do imóvel. Afinal, estamos tratando da aquisição de um bem de alto valor que pode ou não agregar benefícios financeiros e econômicos às famílias.

Nesse ponto, vale destacar que, de modo geral, as cidades têm locais já consagrados pelo padrão construtivo mais elevado, cujos valores no mercado imobiliário já estão bem definidos. Assim, enquanto por um lado nesses locais o custo do metro quadrado costuma ser mais alto do que em outras regiões, as perspectivas de valorização são limitadas, uma vez que os imóveis ali já se encontram em níveis próximos ao limite.

Em situação completamente diferente, estão os imóveis nas chamadas “áreas de expansão urbana”. Como o nome indica, essas áreas servem para a expansão de uma cidade, o que é feito de maneira planejada e de acordo com critérios bem definidos pelo poder público e também pelas empresas que empreendem nesses locais.

Com isso, em uma área de expansão urbana, são criados novos empreendimentos imobiliários que são projetados para atender com a maior qualidade possível às necessidades de moradia.

Considerando que esses locais estão em início de desenvolvimento, os valores ali ainda não são elevados e, muitas vezes, os empreendimentos são vendidos com ótimas condições de pagamento.

Ainda, convém destacar que a perspectiva de valorização do patrimônio de quem escolhe investir em uma área de expansão urbana é real. Com todo o planejamento que o local recebe e com a atração de um volume importante de famílias que vivem em imóveis de alto padrão, é natural que ocorra a valorização ali, o que tende a acontecer a médio prazo.

Qualidade de vida

Por fim, reunindo todas as questões observadas, podemos avaliar a localização do imóvel a partir da perspectiva da qualidade de vida que ela é capaz de oferecer.

Nas regiões mais adensadas, onde há maior concentração de pessoas e, por esse motivo, também há maior volume de construções, aqueles aspectos da vida urbana que são tão inconvenientes — trânsito intenso, poluição sonora e do ar, escassez de áreas verdes, entre outros — são evidentes. Não há dúvidas de que a convivência diária com essas questões é desgastante.

Em sentido oposto, os locais de menor adensamento urbano são mais tranquilos e apresentam uma conotação ambiental mais favorável, onde os aspectos da sustentabilidade são resguardados. As construções são mais afastadas umas das outras e a população é menor, o que oferece condições muito favoráveis à qualidade de vida das pessoas.

Sendo assim, é preciso avaliar o que é mais conveniente para a família, buscando uma distinção clara entre a forma de viver que existe nas áreas de maior concentração populacional e o estilo de vida onde há mais espaço e sossego.

Agora que você já tem bons argumentos que lhe ajudarão a escolher a localização do imóvel ideal para a sua família, que tal contribuir para que os seus amigos também recebam essas informações? Para tanto, basta compartilhar este artigo nas suas redes sociais!

Posts relacionados