Guia completo para você acertar

Um guia gratuito para você acertar na escolha e compra de um lote.

BAIXAR EBOOK GRÁTIS
Categorias: Casa e Construção

Pé-direito alto, baixo ou duplo: entenda as diferenças e saiba como escolher!

O setor imobiliário vive em constante evolução e está sempre se adequando às novas necessidades, demandas e expectativas que a sociedade gera com o passar do tempo. A decoração é um dos segmentos que mais reflete essa realidade e, por isso, você não pode deixar de saber o que é um pé-direito alto, baixo ou duplo.

As plantas baixas e projetos de construção escolhem essas característica em sintonia com diversos fatores, uma vez que há uma implicação direta na sensação de conforto visual, amplitude e na instalação de luminárias, spots e outros dispositivos. Continue lendo este conteúdo e aprenda mais sobre o tema!

Afinal, o que é um pé direito?

O famoso pé direito, ao contrário do que muitas pessoas pensam, não é simplesmente a altura da parede de um local. A sua definição correta é: a distância vertical entre o piso e o teto de um determinado ambiente. O curioso nome tem a sua origem na unidade de medida utilizada nos Estados Unidos e no Reino Unido, que é feita em pés.

No universo da construção civil, da arquitetura e do design de interiores, é muito importante dominar esse conceito, pois ele tem uma influência direta na percepção de amplitude e profundidade dos cômodos, além de influenciar em vários outros aspectos, como a circulação de ar, iluminação e passagem de componentes elétricos.

Quais são os tipos de pé direito?

Agora que você já compreendeu melhor a origem do termo e o próprio conceito de pé-direito, chegou a hora de descobrir quais são os principais tipos e de que maneira eles influenciam o ambiente e até o estilo de vida dos moradores. Confira abaixo alguns exemplos mais recorrentes nos imóveis brasileiros!

Pé-direito baixo

O pé-direito baixo, como o próprio nome já diz, é o que apresenta uma altura mais diminuta. Logicamente, essa medida pode variar, mas ela é considerada pequena quando gira em torno de 2 metros e 30 centímetros. Isso faz com que o ambiente fique mais apertado, mas também pode passar uma sensação de aconchego e intimidade.

Em linhas gerais, essas dimensões são usadas em empreendimentos que prezam por praticidade e dinâmica, como em conjugados e pequenos apartamentos. Mais especificamente, algumas áreas combinam melhor com essa escolha, como banheiros e corredores, que demandam maior proximidade com a iluminação.

Pé-direito alto

O chamado pé-direito alto é bastante celebrado no mercado imobiliário e citado como um diferencial pelos corretores que desejam vender um imóvel. Assim como os outros tipos, a altura aqui não é estipulada de forma exata, mas podemos considerar um pé-direito alto aquele que tem aproximadamente 3 metros, ou mais.

Isso proporciona uma maior sensação de amplitude e permite uma boa circulação de ar, combinando com ambiente sofisticados e um design diferenciado. Entretanto, nesses casos, o arquiteto precisa conseguir um bom equilíbrio entre os móveis, lâmpadas e acessórios utilizados, para que o local se torne aconchegante.

Pé-direito duplo

Agora chegou a hora de falarmos sobre o valorizado pé-direito duplo, que chega a ter duas vezes a altura de um pavimento, atingindo mais de 5 ou 6 metros em um só ambiente. Esse é um aspecto luxuoso, mais comumente encontrado em imóveis de alto padrão, como mansões, casas em condomínios luxuosos e apartamentos de cobertura.

Embora essa característica cause um impacto muito interessante do ponto de vista visual, ela também demanda um trabalho bastante minucioso por parte dos arquitetos, decoradores e até dos moradores. É preciso fazer um ótimo projeto para o local, além de preenchê-lo com itens decorativos e caprichar na hora da limpeza.

Como escolher o pé-direito ideal para você?

Depois de conhecer muito bem o conceito de pé-direito e descobrir quais são os principais tipos disponíveis no mercado, chegou a hora de observar algumas dicas úteis para que você decida qual é a melhor alternativa para as características do seu imóvel e o seu perfil. Continue lendo e descubra!

Considere o tamanho do imóvel

O primeiro passo para escolher o pé-direito ideal consiste em avaliar o tamanho do seu imóvel. Afinal, como dissemos nos tópicos acima, isso influencia diretamente na decoração e na maneira que o ambiente será percebido. Pense, por exemplo, que não faz sentido um cômodo com 3 metros de largura e 6 de pé-direito, não é mesmo?

As casas, por exemplo, costumam ser versáteis nesse ponto, pois possibilitam maiores mudanças e tendem a casar bem com alturas consideráveis. Os banheiros e lavabos, por outro lado, podem passar um maior aconchego com um teto mais baixo. Se você morar em um apartamento, é bem provável que a única mudança viável seja colocar gesso.

Descubra o trajeto do sistema elétrico

Você pode até não saber , mas os rebaixamentos de gesso são muito utilizados como um meio de passagem para tubos de fiação, especialmente em unidades mais antigas e que precisaram passar por uma atualização nesse aspecto. Obviamente, isso deve ser feito por um profissional, com o máximo de segurança e seguindo as especificações.

Outra tendência muito forte de decoração consiste no uso de spots e iluminação embutida, que dão um charme todo especial a um lugar. Mais uma vez, para que isso seja feito, é preciso apostar no rebaixamento, sendo essa uma alternativa comum para escritórios, banheiros, lavabos, áreas de serviço e até varandas.

Conte com a ajuda de um profissional

Por fim, para ter o melhor resultado na escolha do pé-direito, você pode (e deve) procurar ajuda de um profissional da área. Um arquiteto, engenheiro, decorador e até mesmo os corretores entendem melhor desses detalhes, podendo passar uma orientação mais estratégica sobre cada cômodo e possibilidade.

Mesmo que você ache que isso vai ser um gasto de dinheiro, o fato é que o conhecimento permite que você não perca seu tempo com projetos inviáveis ou incompatíveis com o seu estilo de vida. Assim, ao tomar a decisão do que pretende fazer, você terá um bom resultado, com o melhor custo-benefício.

Depois de ler este conteúdo, você não só aprendeu o que é um pé-direito alto, baixo ou duplo, como também aprendeu tudo o que você precisa para fazer a escolha perfeita para o seu imóvel!

Gostou de aprender mais sobre pé-direito? Quer contar com ajuda de quem entende do assunto? Então, entre em contato conosco!

Silmara Coutinho

Deixe um comentário
Compartilhe

Últimos posts

Saiba como adquirir novos empreendimentos em Aracaju!

Para quem valoriza uma região bem estruturada, um contato mais próximo com a natureza e…

% dias atrás

Saiba quais os benefícios do yoga para o corpo e para a mente!

Você sabia que o yoga tem origem milenar? Desde muitos séculos atrás, essa prática envolve…

% dias atrás

[Storytelling] Lote em condomínio: conheça a história de Bruno e Renata

Quando Bruno e eu nos casamos, optamos inicialmente por morarmos de aluguel até que encontrássemos…

% dias atrás

Conheça os assistentes virtuais inteligentes e as suas vantagens!

“Ok, Google!” e “e aí, Siri?” são dois cumprimentos que você pode ter usado ou…

% dias atrás

O que é preciso avaliar para morar bem em Aracaju? Saiba tudo aqui!

Morar bem demanda conforto, segurança e muitos outros fatores que possam assegurar uma melhor qualidade…

% dias atrás

Entenda como é possível simplificar a vida com as nossas dicas!

Com os dias corridos de hoje e a rotina estressante que boa parte das pessoas…

% dias atrás