arquitetura moderna

6 informações que você precisa saber sobre arquitetura moderna

Os estilos arquitetônicos são os meios artísticos que representam os costumes de cada época ou povo. Por conta disso, sua estética, proporções, materiais e usos são particulares. Alguns estilos são muito conhecidos, como arquitetura grega, arquitetura romana, arquitetura barroca, arquitetura neoclássica e arquitetura moderna.

Neste post, abordamos especificamente a arquitetura moderna, que ainda conquista diversos ambientes na atualidade. Continue a leitura e confira 6 informações essenciais sobre esse tipo de construção!

1. O conceito de arquitetura moderna

A arquitetura moderna é um estilo de construção que surgiu no século XX como um contra-movimento às formas arquitetônicas que vinham sendo feitas até o momento, que tinham projetos mais rebuscados e com excesso de informação.

Nesse sentido, o estilo moderno dava privilégio a tudo o que era simples — mas não simplório. As formas da arquitetura moderna eram básicas e leves, e as matérias-primas mais utilizadas eram o concreto, o aço e o vidro.

Como disse o alemão Mies Van Der Rohe, um grande nome desse tipo de arquitetura: “menos é mais”.

2. A origem do estilo moderno

O estilo moderno surgiu na Europa, no contexto histórico das revoluções industriais e do crescimento da tecnologia. Foi durante esse momento que novas técnicas foram aplicadas para a construção de arranha-céus e até mesmo da Torre Eiffel.

O grande marco desse movimento foi a criação da escola de Bauhaus, na Alemanha, onde a maioria das construções eram projetadas com maior destaque na sua funcionalidade e simplicidade estética.

Contudo, essa escola foi fechada por Hitler, em 1933, devido à ascensão do Nazismo. Os artistas da escola de Bauhaus, por outro lado, continuaram seus projetos em outros países, como na França e na Inglaterra.

3. As características da arquitetura moderna

Como mencionamos, o que melhor caracteriza o estilo moderno é o uso de formas geométricas mais simples e desprovidas de ornamentos, em que os materiais são mais valorizados, como o concreto, o vidro e o aço. Ademais, a arquitetura moderna tem princípios em seus projetos, como:

  • construções funcionais, planejadas de acordo com o uso;
  • integração da construção à natureza e à paisagem;
  • negação de elementos decorativos e ornamentais exagerados;
  • uso de linhas e formas geométricas bem definidas;
  • construções cleans, úteis e sem gastos desnecessários;
  • acabamentos com concreto aparente, sem pintura ou reboco.

4. As principais obras modernas

Até hoje diversos projetos são elaborados de acordo com a arquitetura moderna. Todavia, algumas construções são muito conhecidas por conta desse estilo e de seus criadores. Veja!

Edifício Copan

O centro de São Paulo conta com um edifício bastante único e curioso. O projeto em questão é o edifício Copan, grande símbolo da arquitetura moderna brasileira. Essa construção foi concebida por um grande nome do movimento moderno, Oscar Niemeyer, em 1954.

A responsável pela encomenda do prédio é a companhia de hotéis e turismo Pan-americana, que teve como principal objetivo tornar o Copan um marco do centro urbano.

O projeto inicialmente contava com 2 prédios, um de 30 andares e outro com 600 quartos de hotel, que seriam interligados por uma marquise, em que deveria ter um cinema, um teatro e garagens.

Neue Nationalgalerie

No centro de Berlim está localizada a Neue Nationalgalerie, a última obra de Mies Van Der Rohe, grande mestre da arquitetura moderna. Esse edifício compõe o que seria a máxima expressão do minimalismo.

Para Mies, trata-se de um projeto livre. Sua obra delimita espaços com a intenção de diferenciar a parte externa da parte habitável, mas sem perder a conversa do local com o entorno.

MASP

O projeto que resultou no MASP foi elaborado em 1957 pela arquiteta Lina Bo Bardi, mas sua obra só teve início em 1961 e sua inauguração estendida para 1968.

O Museu de Arte de São Paulo é uma construção flutuante, elevada e com prismas suspensos no interior, onde se encontra o acervo de obras, pois segundo Lina, as obras não poderiam ficar presas em paredes e seladas no espaço.

O MASP ainda conta com um restaurante, teatro e outras áreas de atividades culturais, que são separados por um vão livre.

Escola de Arquitetura do Instituto de Tecnologia de Illinois

Dentro dos 20 edifícios projetados pelo Mies Van Der Rohe consta a criação do Crown Hall, para o Instituto de Tecnologia de Illinois, em Chicago.

O Crown Hall é uma peça do plano central do campus de arquitetura, fundado em 1940, que tem o maior acervo de obras de Mies no mundo inteiro. A arte inovadora de Mies faz com que o campus seja um destino turístico de fãs de arquitetura.

Nesse trabalho, o arquiteto aperfeiçoou o estilo moderno, as suas estruturas, proporções e ideias.

5. Os principais arquitetos

Conheça os principais expoentes do estilo moderno no mundo e em solo brasileiro.

Le Corbusier

Corbusier é considerado um dos arquitetos modernistas mais importantes do século XX. Nascido na França, Le Corbusier foi o desenvolvedor do Unité d’Habitation, habitações feitas após a Segunda Guerra Mundial.

Para além disso, o francês propôs os 5 pontos da arquitetura moderna, respeitados até os dias atuais em construções modernistas, que são:

  • planta livre;
  • fachada livre;
  • janelas em fita;
  • pilotis;
  • terraço jardim.

Frank Loyd Wright

Frank é considerado o pai da arquitetura orgânica, ideia que une o homem à natureza por meio de construções inovadoras. Nascido nos Estados Unidos em 1867, o arquiteto foi responsável pela criação de uma nova corrente dentro do estilo moderno, ao pensar a obra como algo vivo, funcional e integrado ao entorno.

A obra principal de Frank é a Casa da Cascata, no estado da Pensilvânia, EUA. Trata-se de uma estrutura erguida literalmente sobre uma cascata, não demorando para se tornar uma referência da arquitetura orgânica e moderna.

Oscar Niemeyer

Oscar Niemeyer é um arquiteto brasileiro que não precisa de grandes apresentações. Niemeyer é um grande nome na história da arquitetura moderna brasileira e internacional. Sua carreira teve início em 1935 no escritório do artista Lúcio Costa.

Entre as conhecidas obras do arquiteto, uma que se destaca é o projeto da capital brasileira. Brasília foi uma das primeiras cidades planejadas com base na arquitetura modernista. Ademais, o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e a Pampulha foram projetos do arquiteto, construídos entre 1951 e 1966.

Lúcio Costa

Lúcio foi um dos primeiros a trabalhar com Oscar Niemeyer durante o início da sua carreira, sendo considerado também um dos grandes nomes da arquitetura brasileira. Foi o responsável pela construção da sede do Ministério da Educação, no Rio de Janeiro e pela elaboração da parte urbana da nova capital federal brasileira.

Em 1960, Lúcio Costa foi reconhecido internacionalmente ao receber título de professor honorário pela universidade americana Harvard.

Lina Bo Bardi

Lina Bo Bardi é uma arquiteta ítalo-brasileira responsável pela construção do MASP, Museu de Arte de São Paulo. Lina veio ao Brasil em 1946 e se naturalizou brasileira em 1950. Durante a construção do MASP, ela contava como a obra com o maior vão livre do mundo, tendo um vão em torno de 8 metros.

Mies Van Der Rohe

Alemão nascido em 1886, Mies Van Der Rohe foi diretor e professor na escola e Bauhaus antes da sua demolição pelo estado nazista.

O trabalho de Mies é reconhecido pela sua simplicidade, praticidade e funcionalidade de acordo com o ambiente. Até os dias atuais, o arquiteto é referência no mundo. Dentre suas obras, se destaca o Pavilhão da Feira Universal, em Barcelona, feito em 1929.

6. Modernismo no Brasil

No contexto brasileiro, a arquitetura moderna teve início nas primeiras décadas do século XX, durante a Semana de Arte Moderna, em 1922, na cidade de São Paulo, atingindo seu ápice nos anos 50.

As principais referências dessa época foram Lúcio Costa e Oscar Niemeyer. Assim como no resto do mundo, as arquiteturas modernas brasileiras também privilegiavam a função das obras e a simplicidade. Mas boa parte de sua influência surgiu de movimentos culturais nacionais anteriores.

O movimento modernista também se inseriu na nossa literatura, influenciando correntes culturais, a poesia, a dança e até mesmo esculturas.

Grandes referências na escrita são Oswald de Andrade, Mário de Andrade e Di Cavalcanti, enquanto nas esculturas o pioneiro foi artista Victor Brecheret. Todos passaram por um processo de simplificação de suas obras, motivos pelos quais elas são tão conhecidas.

O estilo de arquitetura moderna ainda é muito respeitado atualmente, como também aplicado em diversas construções. Trata-se de um grande movimento, que conta com obras espetaculares, sendo uma grande influência mesmo na contemporaneidade.

Agora você conhece mais sobre a história da arquitetura moderna, seus principais expoentes e obras devido ao nosso post recheado de informações. Deixe seu comentário e compartilhe suas dúvidas e considerações sobre o assunto!

Comentários