Você sabe a diferença entre mármore e granito? Descubra aqui!

Você sabe a diferença entre mármore e granito? Descubra aqui!

Qual a diferença entre mármore e granito? Eis uma dúvida muito comum, afinal, essas duas pedras são sinônimo de um bom acabamento em qualquer construção. Por isso, neste texto, vamos ajudar você a entender não apenas as diferenças físicas entre elas, mas também as aplicações e técnicas que são recomendadas na utilização de cada uma.

Semelhança e diferença entre mármore e granito

Para começar, vamos explicar a natureza de cada um deles.

Mármore

O mármore é uma rocha natural metamórfica. Isso significa que, na sua formação, uma pedra já existente, composta essencialmente por calcário (ou calcita) e dolomita, passou por um processo de grande aquecimento e pressão no interior da terra, dando origem ao mármore.

Entre as suas principais características estão a coloração uniforme e veios definidos. Quando comparado ao granito, é mais poroso e menos resistente, por isso se presta melhor, por exemplo, à produção de esculturas. Há poucas reservas de mármore no Brasil, por isso o seu preço é alto por aqui.

A leveza do mármore permitiu com que ele substituísse a madeira na construção de coluna e tetos dos edifícios gregos, dando início à tradição da arquitetura ocidental.

O mármore Carrara, durante séculos, se consolidou como objeto de desejo dos arquitetos, devido ao seu visual clássico, proporcionado pelo fundo branco com veios acinzentados. Hoje em dia, porém, opções mais coloridas, como as de cores creme e marrom, estão sendo cada vez mais demandadas.

 

Granito

Já o granito é uma rocha ígnea — ou seja, é resultado direto do resfriamento do magma —, formada por três minerais: mica, feldspato e quartzo. Por isso, trata-se de uma pedra mais resistente do que o mármore.

Um teste comum para tirar a dúvida se uma pedra é mármore ou granito é exatamente riscá-la com uma faca. Se houver algum arranhão, é mármore. Se ficar intacta, então temos granito.

O Brasil tem reservas consideráveis de granito, o que torna seu preço mais acessível. Pode-se dizer que o que determina o custo do granito é a sua raridade: quanto mais raro, mais caro. Os granitos mais frequentes e, portanto, com menor preço, são os cinzas. Pretos e brancos são mais caros.

Se olharmos de perto, é possível observar que o granito é composto por várias pedras menores de cores mescladas, mas com tonalidade semelhante. Isso proporciona que ele seja mais luminoso em comparação ao visual mais suave e uniforme do mármore.

As características de cada um

Mármore

Como dito, o mármore é mais poroso e tem resistência menor que a do granito. Isso significa que ele pode manchar e absorver gordura mais facilmente (por causa da porosidade) e tem maior possibilidade de ser lascado ou riscado, devido ao menor grau de dureza. Cozinhas, por exemplo, são locais pouco compatíveis com o mármore.

Essa condição implica que ele seja utilizado prioritariamente em ambientes internos, pois sofreria com a ação do clima, do vento e da poluição. Outro uso indicado é o revestimento de paredes, por causa da leveza do material. Por outro lado, ele não é a melhor opção para revestir pisos que tenham muito tráfego de pessoas, pois se desgasta facilmente com o atrito.

Fazer uma limpeza pesada sobre um revestimento de mármore também não é uma boa ideia, pois ele tem baixa resistência a ácidos. Expô-lo a substâncias como materiais de limpeza, vinagres e limão certamente vai resultar em manchas.

Recentemente, com o desenvolvimento da tecnologia de impermeabilizantes de rocha, ficou mais fácil usar mármores nas áreas molhadas. O tratamento garante que o mármore se torne mais resistente aos riscos feitos por metais, à absorção de líquidos e, ainda, à corrosão.

O processo mais recomendado é o da câmara de vácuo. Nele, a pedra é posicionada dentro de uma câmara de vácuo e as bombas extraem o ar contido nas fissuras e poros. Em seguida, a resina é aplicada, espalhando-se pela superfície para ocupar os espaços deixados pelo ar, para depois ser polimerizada em um forno.

O resultado é um material livre de poros e com fissuras já consolidadas, mais brilhante e fácil de polir. Ainda no quesito cuidados, é recomendável que a selagem do mármore seja feita uma ou duas vezes por ano.

Granito

Por ser mais resistente, o granito pode ser usado em revestimentos especiais, em bancadas de cozinha ou em áreas de serviço, pois é praticamente imune a riscos de facas ou manchas provocadas pelo derramamento de líquidos. A selagem do granito pode ser feita uma vez a cada dois anos aproximadamente.

A aplicação na arquitetura

Mármore

Para que o mármore tenha um bom efeito na sua casa, use algumas das melhores técnicas recomendadas pelos entendidos nessa pedra. A primeira delas é a combinação de cores e texturas, misturando o mármore com outras pedras nobres, seguindo uma paleta harmônica.

A segunda é, justamente, havendo ou não a combinação com outras pedras, o mármore precisa de destaque e deve ser a peça central da decoração.

Outra dica é aproveitar a versatilidade dos mármores para testar possibilidades, como o uso em paredes e móveis. Uma tendência tem sido a sua aplicação em pequenas peças hexagonais, num formato que remete a uma colmeia. Mesas inteiramente de mármore também estão fazendo sucesso.

Tudo isso dentro da lógica de usar o mármore em superfícies cada vez menores para explorar sua capacidade de dar vida aos detalhes.

Por fim, uma possibilidade que tem sido muito aproveitada é a de reproduzir a textura do mármore em objetos e revestimentos. Porcelanatos, tecidos, plásticos, objetos, vale tudo para trazer a beleza e a elegância do mármore para o cotidiano.

Granito

Sem contar com o pedigree clássico do mármore, o granito acabou se notabilizando pela sua versatilidade, aliada à resistência e à durabilidade. Com isso, o granito tem sido a opção preferencial da maioria dos profissionais de arquitetura. Na Europa, por exemplo, não é incomum encontrar prédios inteiros, assim como monumentos, nos quais o granito é o elemento predominante.

Agora que você já sabe a diferença entre mármore e granito e como isso influencia a maneira de usarmos esses dois materiais, que tal aproveitar para seguir a gente nas redes sociais e ficar por dentro de mais dicas? Estamos no Instagram, Facebook, Twitter e LinkedIn!

Posts relacionados