tipos de porcelanato

Tipos de porcelanato: os modelos ideais para cada ambiente

Sem dúvidas o porcelanato é um dos revestimentos mais comuns quando pensamos em decoração de bom gosto, e saber escolher os tipos de porcelanato que melhor se adaptam a cada ambiente é essencial. Mas, afinal, o que é o porcelanato? Ele é um tipo de revestimento cerâmico que se destaca pelo seu modo de produção: uma massa é prensada para definir seu formato e aspecto de superfície, e logo depois é queimada em um forno em uma temperatura por volta de 1200°C.

Como seu método de produção permite diversas formas e superfícies, são inúmeros os modelos que podemos obter e combinações a fazer. Quer saber quais são os tipos mais comuns e onde colocá-los? Então continue lendo este post e aprenda tudo o que você precisa saber sobre os tipos de porcelanato.

Simulador Laredo

Quais são os tipos de porcelanato?

Você sabia que utilizar o mesmo tipo de porcelanato em toda a casa pode não ser uma boa ideia? Se for utilizado um modelo com superfície mais lisa, por exemplo, ficará ótimo em ambientes sociais internos, entretanto, no caso de banheiros pode não ser tão bom assim, já que é escorregadio.

Confira a seguir uma série de modelos com suas características e exemplos de áreas nas quais se tem o melhor desempenho.

Polido

Temos aqui o modelo mais conhecido: o polido. Tem uma superfície extremamente lisa e brilhante e é altamente indicado para áreas secas da casa, como quartos e salas. Ele tem esse nome pois recebe, em sua produção, uma camada extra de polimento para proteção contra riscos.

Sua vantagem é que devido a sua superfície bem polida, a limpeza é bem fácil, porém ele também fica sujo mais rápido, especialmente com marcas de mãos e pés, por exemplo. É importante destacar que por ser muito liso é, da mesma forma, muito escorregadio, logo, não é tão indicado para áreas molhadas e externas.

Esmaltado

Esse é o modelo mais democrático dentre todos: você consegue encontrá-lo com diferentes características de superfície, como brilhante, áspero ou liso! Isso porque o que define um porcelanato como esmaltado é apenas a camada de esmalte que é aplicada na superfície, como o próprio nome já diz. Desse modo, é possível ter diversas estampas e texturas que vão por baixo da camada de esmalte.

Só com esse porcelanato é possível montar diversos ambientes da casa, o que torna os projetos de arquitetos ou de designers mais práticos. Tanto nas áreas de lazer como nas áreas sociais, o modelo esmaltado é indicado. Só é preciso ter em mente que se for mais liso e brilhante é melhor para interiores e lugares secos, assim como se for mais abrasivo e opaco combina bem mais com áreas externas e úmidas.

Acetinado

Você procura um revestimento que não seja nem muito brilhante e nem opaco? Então o porcelanato acetinado pode ser uma boa escolha. Ele tem um acabamento liso apenas com um leve brilho, o que ajuda a criar uma ambientação mais confortável ao ambiente, além de ser menos cansativo para a visão. Outro ponto positivo é que, por seu brilho moderado, as chances de riscar e manchar a superfície são bem menores.

Para quem não gosta de revestimento demasiadamente abrasivo no box do banheiro, por exemplo, o modelo acetinado é uma boa opção já que escorrega bem menos do que outros tipos de porcelanato, mas não chega a ser antiderrapante. Já nos quartos é uma combinação perfeita para um ambiente mais calmo e acolhedor.

Natural

Diferentemente do polido e do esmaltado, esse porcelanato é bem menos liso e brilhante. Ele tem um acabamento orgânico, pois possui certas porosidades que acompanham a textura das matérias primas, como argila e feldspato, usadas na produção, o que o deixa bem mais resistente e menos escorregadio, além de fornecer um clima bem aconchegante para os ambientes da casa.

Por isso, fica bem em cozinhas, banheiros, sacadas e varandas e também é muito usado em áreas comerciais. Na verdade, ele pode ser usado em toda a casa, sem restrições!

Lapado

Esse modelo é caracterizado por reproduzir o brilho e aspecto de pedras naturais comuns dos revestimentos. Dessa forma não tem um acabamento brilhoso nem muito opaco e sem uma textura muito porosa, o que é ótimo para criar ambientes com decoração mais rústica bem elegante.

Uma boa opção de uso desse porcelanato é em varandas e sacadas que, combinado a uma decoração bem moderna e simples, não tem erro! Pode, também, ser usado para o revestimento de paredes externas, já que tem uma cara de pedras ornamentais.

Struturato

O modelo de porcelanato struturato possui uma superfície abrasiva e é um dos modelos com menos brilho. Pode possuir diversas texturas e cores e sua resistência é imensamente alta.

Garagens, box do banheiro, quintal, arredores da piscina: todas essas áreas externas e úmidas conseguem ter seu melhor desempenho com esse modelo, além de abrir um leque de possíveis decorações, tanto mais clássicas quanto mais modernas.

Líquido

O mais criativo e moderno, seguramente, é o porcelanato liquido. Sua característica marcante é o brilho tão intenso que chega a parecer que está molhado. Sua composição é bem diferente dos demais, já que ele é feito apenas de uma resina, um catalisador e de um componente auto-nivelador. Logo, ele não tem divisas e pode ser transparente, o que faz com que as possibilidades de desenhos, cores, modelos e texturas sejam tão artísticas e criativas quanto desejar.

Já pensou em ter o revestimento do seu banheiro com uma estampa 3D do fundo do mar? Com esse modelo é possível!

Como foi visto, existem diversos tipos de porcelanato e saber suas características é o segredo para criar ambientes impecáveis na sua casa! Entretanto, vale alertar: independentemente da textura, modelo e resistência, é preciso de cuidados especiais para que o revestimento fique bem conservado.

Limpar com um pano macio e detergente neutro diluído em água já é o suficiente para higienizar sem danificações, já que a maioria dos produtos de limpeza têm certos componentes que em contato com o porcelanato podem causar pequenos problemas.

Gostou desse post sobre os modelos de porcelanatos ideais para cada ambiente? Então não deixe de conferir essas dicas de como acertar na construção e decoração da sala de dois ambientes!