viagens e pets

Viagens e Pets: o que fazer com o pet na hora de viajar?

Quem tem um animal de estimação em casa conhece bem a rotina diária de cuidados e responsabilidade que isso exige. Essa preocupação dura o ano inteiro, inclusive, no período em que entramos de férias. Se você acha que viagem e pets não combinam na mesma frase, está enganado.

Quando chegam as aguardadas férias e você mal pode esperar para dar uma escapada, é importante cuidar de tudo na sua ausência. Isso inclui pensar na saúde, segurança e conforto do seu bichinho durante esse período.

Alguns donos preferem deixar o animal em um local, como hotel para pets ou a casa de familiares. Outros, não resistem à aventura de embarcar o seu bichinho no passeio. Em ambas as situações, é necessário tomar alguns cuidados. Para ajudar você a organizar suas férias com o seu animal, preparamos algumas dicas neste post. Confira!

Thai Residence

Como deixar o animal em segurança

Há diversas opções para quem prefere viajar e deixar o animal em um local seguro antes de embarcar para o descanso. Se esse é o seu caso, pesquise sobre os serviços e profissionais envolvidos para tomar a decisão, priorizando a segurança e a saúde do seu “filhote de quatro patas”. Confira algumas possibilidades.

DogHero

Imagine poder deixar o seu animal de estimação sob os cuidados de uma empresa especializada, que só conta com pet lovers: gente que ama bichos, igual a você. Essa empresa existe!

Por meio de um site ou do aplicativo, o serviço DogHero conecta donos de animais a anfitriões que se dispõem a receber os animais de estimação por um período determinado. Esses anfitriões são devidamente avaliados antes de entrar na rede.

Eles têm um cadastro, em que é possível ver seu histórico e apresentação. Um dos diferenciais é que os anfitriões se comprometem a enviar fotos e vídeos com frequência para o dono do animal ter certeza de que o bichinho está bem.

Hotel para animais

Algumas pessoas preferem deixar seu pet em um estabelecimento que fique responsável pelos cuidados com o seu gato ou cão. Os hotéis para animais podem ser a alternativa menos em conta, mas provavelmente oferecem a melhor estrutura para garantir a segurança do seu pet.

Mesmo que seja um estabelecimento com uma boa estrutura e profissionais qualificados, você precisa se informar e pedir recomendações para ter certeza de que deixou o animal em boas mãos.

Investigue possíveis queixas e reclamações de outros clientes. Não se esqueça de verificar se o local é realmente seguro e se tem muros altos, para evitar a fuga do seu pet.

Casa de familiares

Como cães e gatos costumam ser animais bastante apegados à sua rotina, é bom não mudar muito os “costumes” e ambiente dele. Se você não puder manter seu animal de estimação em sua própria residência, considere deixar na casa de um amigo, familiar ou pessoa de confiança.

De preferência, escolha pessoas que o seu pet já conhece e que gostem de animais. Certifique-se de que o escolhido é alguém com disponibilidade para dar ao seu bichinho a atenção, os cuidados e o carinho que ele precisa.

Você pode levar o seu animal ao local temporário, para “apresentá-lo” e deixar que ele se acostume ao espaço, às pessoas e também aos outros animais de estimação da casa, caso existam. Isso ajuda a manter o pet tranquilo e evita que ele fique assustado ou queira fugir do local.

Pet Sitter

Essa é uma opção que serve tanto para quem quer deixar o animal na casa de alguém quanto mantê-lo em seu próprio habitat. O pet sitter é um profissional que cuida do seu cão na sua ausência. Você pode contratá-lo para ir à sua casa uma vez por dia e alimentar o seu animal, trocar a água, cuidar da higiene do seu bichano, limpar a área onde o animal costuma fazer suas necessidades, brincar e passear com ele (no caso de cães).

Há também a possibilidade de o profissional receber o seu pet. Em ambos os casos, pesquise bastante sobre os serviços e o responsável. Observe se a residência dele é limpa e segura, se está adaptada para atender às necessidades do seu pet e peça referências de outros clientes.

 

Como levar o animal no passeio

A viagem de férias não precisa obrigatoriamente ser sinônimo de distanciamento do seu animal de estimação. Tomando alguns cuidados e fazendo o planejamento necessário, é possível curtir dias de descanso levando o seu bichinho junto na aventura. Basta tomar alguns cuidados para garantir a diversão – tanto a sua quanto a dele. Acompanhe!

Procure uma hospedagem pet friendly

Se a viagem for longa e durar muitos dias ou semanas, você pode considerar levar seu pet com você. Caso tome essa decisão, é importante escolher um local em que seu animal será bem-vindo.

Há diversas opções de hospedagem pet friendly, em que o estabelecimento está apto a receber você e o seu bichinho com conforto e sem restrição.

Diversos hotéis, pousadas e resorts ao redor do mundo já estão de olho nesse segmento e oferecem quartos adaptados para que o dono possa dormir com o animal por perto. Nos estabelecimentos grandes, há também áreas de convivência para cães e espaços para exercícios físicos e atividades com os animais.

Consulte um veterinário antes de viajar

Se o seu animalzinho vai com você na viagem, é importante pensar na sua saúde e bem-estar. Leve-o a uma consulta no veterinário antes de viajar, a fim de verificar se está tudo em ordem e considere fazer um check-up.

Peça uma opinião ao médico e não se esqueça de verificar se as vacinas estão em dia. Lembre-se de que, para embarques aéreos dentro e fora do país, é indispensável que o animal tenha tomado a vacina antirrábica, ao menos com 30 dias de antecedência.

Verifique se você disponibiliza de toda a documentação necessária para embarcar o seu pet em um avião e, caso vá pegar uma longa estrada em uma viagem de carro, pergunte ao veterinário se ele indica algum medicamento para evitar enjoos no animal.

Faça pausas durante o caminho

Durante uma viagem de carro, é importante fazer pequenas paradas regulares para que o animal possa beber água, esticar as patinhas e fazer suas necessidades.

É importante você considerar isso no roteiro escolhido, pois se o trajeto for muito cansativo para o seu bichinho, isso pode comprometer a saúde do animal.

O ideal é que as pausas sejam feitas em uma média de duas horas. Alguns podem ficar estressados ou enjoados durante o itinerário. Em caso de enjoo, pode não ser boa ideia alimentar o animal em excesso antes da viagem ou levar comida para distraí-lo no caminho.

Seguindo essas dicas de viagem e pets, você vai conseguir relaxar melhor durante o passeio. Seja levando o seu filhote peludo para fazer companhia nas férias ou deixando seu pet, são e salvo, em um local adequado e seguro.

Pesquise sobre as opções disponíveis de hospedagem ou de transporte para o seu animal de estimação e, se o seu destino for uma praia, não deixe de conferir as nossas sugestões para aproveitar os dias de folga à beira-mar.