Boa vizinhança: por que é importante e como conviver bem?

Boa vizinhança: por que é importante e como conviver bem?

É de comum acordo que ter uma boa vizinhança é elementar para garantir uma vida com menos incômodos e com mais qualidade, não é mesmo? Entretanto, para que tenha a harmonia em seu condomínio, é elementar que cada pessoa faça a sua parte e busque sempre respeitar os limites, especialmente em relação ao espaço do vizinho.

Vale mencionar que você não deve fazer com os outros o que não quer que façam com você, como diz o ditado popular.

Com base nisso, resolvemos apresentar, neste post, o porquê de ter uma vizinhança agradável ser tão importante. Além disso, vamos apresentar algumas dicas para que você garanta a boa convivência em seu condomínio horizontal, evitando conflitos e situações desagradáveis. Se ficou interessado no assunto, continue a leitura e saiba um pouco mais!

Por que ter uma boa vizinhança é importante?

Viver em harmonia com os vizinhos é elementar para evitar que as diferenças gerem conflitos e acabem prejudicando a sua vida e também a de sua família.

Essa convivência harmoniosa garante mais tranquilidade no dia a dia e permite que relações com pessoas agradáveis sejam criadas. Isso significa que os vizinhos vão confiar em você e que a velha história de “ajudar e ser ajudado” pode se tornar realidade no local onde você mora.

Como conviver bem?

Existem algumas dicas muito boas que auxiliam a conviver bem em um condomínio e que tornam a vizinhança muito mais agradável, tanto para você quanto para a sua família e os outros moradores. Confira agora algumas das principais!

1. Respeite as regras

O primeiro passo para conviver bem com os vizinhos é respeitar as regras do local. Isso engloba qualquer tipo de condição especial que deve ser seguida, a fim de que as pessoas do ambiente vivam em harmonia. Na maioria das vezes, elas estão diretamente ligadas com ações diárias dos próprios moradores.

Alguns exemplos são: respeitar os horários de uso da piscina; combinar antecipadamente para utilizar o salão de festas e deixá-lo limpo depois do evento; embalar bem o lixo para não exalar cheiros desagradáveis; evitar praticar alguns hábitos em áreas fechadas, como o tabagismo; recolher os dejetos dos animais de estimação; e seguir o horário de silêncio estabelecido pelo condomínio.

2. Frequente as reuniões

Se houver em seu condomínio reuniões para tratar sobre assuntos do local, não deixe de ir. Além de demonstrar comprometimento e responsabilidade aos demais moradores, essa é uma forma de você ficar ciente e participar de todas as decisões ou escolhas que podem vir a acontecer.

Frequentar as reuniões também é uma maneira para que você saiba de tudo o que acontece no local, sejam coisas boas ou coisas ruins, e ainda serve para esclarecer qualquer dúvida, especialmente sobre as regras do ambiente.

3. Seja gentil

Não adianta agir dentro das regras e ser um morador consciente das reuniões se você não for gentil, não é verdade? Comportar-se com grosseria e ser mal-educado pode lhe afastar de todos os moradores e, ainda pior, pode fazer de você um vizinho desagradável.

Por esse motivo, a sugestão é praticar a gentileza e ser educado, tornando o convívio muito mais agradável. Para isso, cumprimente e sorria para os demais moradores; converse civilizadamente; recepcione um novo vizinho; pratique a troca de pequenos favores; evite transitar com roupas de banho em áreas como a de entrada ou recepção; e evite buzinar à noite, especialmente entre 22h e 6h, já que pode incomodar fortemente as outras pessoas.

4. Seja solidário

Infelizmente, muitas vezes a solidariedade é deixada de lado pelas pessoas. Entretanto, é possível praticá-la e, com isso, você ganha muitos amigos e se torna uma pessoa admirável.

Por causa disso, a dica é que você seja solidário em sua rotina, por mais corrida que ela seja, com ações rápidas e práticas, mas que podem fazer bastante diferença.

Algumas ideias são: faça pequenas doações; reserve um tempinho para interagir com as crianças do local e crie, no próprio condomínio, ações para ajudar ao próximo, como a campanha do agasalho ou o mutirão da alimentação.

É válido citar que essas não são atitudes que precisam ser praticadas diariamente. É importante combinar com os demais moradores e uma vez ao mês, por exemplo, realizar algum gesto solidário.


5. Evite fazer barulhos desagradáveis

Provavelmente, você já deve imaginar que um dos motivos que mais causam desavenças entre os vizinhos são os barulhos desagradáveis, certo? No entanto, esse é um problema que pode ser resolvido facilmente. É preciso ter apenas um pouco de atenção e evitar ruídos que possam incomodar os moradores em horários inoportunos.

Para isso, é necessário evitar algumas ações, especialmente no período noturno. Alguns exemplos são: ligar o liquidificador muito cedo; deixar a televisão muito alta; utilizar aparelhos musicais em exagero; usar ferramentas barulhentas e fazer faxinas pesadas.

6. Respeite acima de tudo

Para viver bem é imprescindível respeitar os vizinhos. É preciso respeitar as decisões de outras pessoas, assim como as suas opções e opiniões, principalmente pessoais. É necessário respeitar as funções, o emprego e o que elas prezam em suas vidas.

É importante também considerar os funcionários do seu condomínio e, mais que isso, é elementar tratá-los bem (e não como se fossem seus empregados particulares). Lembre-se de agradecê-los por um serviço, cumprimentar o porteiro e seguir as regras de etiqueta, que valorizam ainda mais a pessoa que você é.

É isso aí, agora que você já sabe incríveis dicas para ter uma boa vizinhança e conviver bem com os seus vizinhos, atente-se em relação a isso agora mesmo e pratique as nossas sugestões! Não se esqueça da importância que tem essa convivência agradável e tenha dias muito melhores!

Vale falar ainda que essas são maneiras para a sua família se sentir bem mais à vontade e rodeada de boas pessoas. Relembrando outro ditado popular: o vizinho é o parente mais próximo.

Você gostou deste artigo? Então, compartilhe em suas redes sociais e mostre a outras pessoas como elas também podem conviver bem em condomínio e ter uma vizinhança muito melhor. Até a próxima!

Posts relacionados