Condomínio Horizontais

6 razões que mostram que quem mora em casa tem mais qualidade de vida

Melicio Machado
Escrito por Melicio Machado em 17/05/2018
6 razões que mostram que quem mora em casa tem mais qualidade de vida
Junte-se a mais de 10.542 pessoas

Receba os melhores conteúdos para quem quer construir a casa dos sonhos.

Ter mais qualidade de vida deve ser uma prioridade, afinal, quando se vive melhor, fica fácil estar bem-disposto para trabalhar e cuidar da família. E um ponto que reflete nesse aspecto é a moradia.

Se o espaço tem limitações e não é encarado como sinônimo de aconchego, não ajuda a renovar as energias ou a relaxar após um dia cansativo. E, nos grandes centros, é comum termos que nos espremer em poucos metros quadrados, devido ao crescimento vertical das cidades.

É cada vez maior o número de prédios com apartamentos pequenos que oferecem comodidades limitadas. Morar em uma casa, por outro lado, traz diversos benefícios para o bem-estar da família e seu cotidiano. Tais aspectos positivos podem refletir até mesmo no melhor desenvolvimento das crianças e em mais tranquilidade para os adultos.

Ficou interessado em saber como essa mudança aumenta sua qualidade de vida? Descubra, a seguir, 6 motivos para morar em uma casa!

1. A área externa traz versatilidade

Por contar com um quintal, a casa oferece mais espaço para atividades físicas e de lazer. Isso é benéfico para a saúde e para uma qualidade de vida elevada.

Assim, dá para fazer exercícios ao ar livre, como ioga, caminhada, ginástica e pular corda. Caso haja a possibilidade, é viável montar uma academia dentro de casa. As atividades físicas evitam doenças cardíacas, melhoram a respiração, promovem uma sensação de bem-estar e dão mais ânimo para enfrentar o dia corrido.

Seus filhos também podem brincar do lado de fora, já que há espaço até para brinquedos de playground, e largar os eletrônicos. Além disso, é possível ter uma área com piscina para aproveitar os dias quentes com as crianças e passar momentos de diversão em família.

 

2. O espaço interno aumenta o conforto

É muito mais fácil encontrar uma casa que atenda aos membros da família e às suas necessidades do que um apartamento. Por contar com um terreno maior, dá para acomodar confortavelmente todas as pessoas no lar.

Essa é uma característica ideal para quem tem uma família grande, pretende ter outros filhos ou apenas precisa de cômodos extras. Morar em um ambiente amplo dá a sensação de que as coisas fluem melhor. Afinal, as crianças podem ficar em quartos separados e o escritório não terá que ser montado em um local improvisado.

Para melhorar, a ausência de construções altas ao redor faz com que o espaço seja claro e arejado. Isso facilita nos dias quentes, já que a casa não se torna um forno. Quando a temperatura cai, é simples secar as roupas e evitar a umidade no lar, pois há uma melhor incidência solar.

3. A integração com a natureza torna o cotidiano mais agradável

A integração com a natureza é algo que deixa os moradores de fora da agitação das cidades e aumenta a qualidade de vida deles. Isso acontece porque a sensação de felicidade e bem-estar é maior quando se está em contato com o sol, as árvores, as flores e os mais belos elementos naturais.

Graças ao espaço externo, dá para investir no paisagismo, plantar suas flores favoritas, manter um gramado bonito e até criar uma área de horta para cultivar temperos e outros alimentos.

Em um terreno com árvores, as crianças podem aprender a interagir com a natureza, tendo uma infância leve e feliz. Além disso, dá para aproveitar as noites estreladas e observar o céu com a família no conforto de seu quintal.

4. A liberdade é muito maior

A liberdade de morar em uma casa é inigualável, afinal, dentro da propriedade, as regras são suas. Em um prédio, é preciso seguir um código específico de conduta e não dá para fazer tudo o que a família deseja.

Outra questão relaciona-se aos animais de estimação: nesse tipo de residência, dá para ter quantos o morador quiser. Eles contarão com um espaço suficiente para correr e brincar, sem ser necessário acordar de madrugada ou nas primeiras horas do dia para levá-los para passear, por exemplo.

personalização da casa também é maior e as pessoas que a habitam têm ampla liberdade de escolha. Trata-se de algo que ajuda a deixar o lar do jeito que é mais adequado para a família.

5. O convívio familiar é favorecido

Quando a moradia não conta com espaço suficiente, tem problemas e os vizinhos são difíceis, a vontade de ficar nela é quase nula. Com isso, é gasto um tempo maior longe do ambiente domiciliar, o que prejudica a interação entre os membros da família.

Como há opções diversificadas de lazer em uma casa e o espaço é mais bem aproveitado, o convívio familiar é beneficiado. Assim, a relação torna-se próxima e com momentos divertidos, como ao correr atrás do cachorro no quintal, organizar um churrasco no fim de semana ou aproveitar o ar livre.

6. A privacidade é garantida

Investir nesse tipo de residência também traz mais privacidade para os moradores, já que não há outros habitantes colados ao imóvel. Isso evita as perturbações sonoras, o incômodo de pessoas transitando no andar de cima e os vizinhos tomando conta de seus passos.

A garagem não precisa ser dividida e o seu carro sempre terá um lugar próprio. Além de tudo, se houver gente nas casas próximas, dá para investir em uma cerca e delimitar a visão para o seu quintal.

Isso é algo praticamente impossível em um prédio, já que as áreas de lazer são comuns, ou seja, os vizinhos podem passear livremente. A piscina do edifício é compartilhada por todos, enquanto a da casa é de uso exclusivo da família e de convidados.

Para algumas pessoas, isso tudo parece um mero detalhe. Porém, ser obrigado a conviver com alguém barulhento e incômodo tira seu sono e prejudica sua qualidade de vida. Logo, ter a autonomia para escolher quem entra ou sai dos ambientes de lazer evita dores de cabeça.

Morar em uma casa contribui para a qualidade de vida dos moradores e melhora o convívio familiar. Depois de conhecer todas as razões para se investir nessa opção, que tal começar a planejar a mudança?

Gostou deste post? Então, assine nossa newsletter e receba todos os conteúdos do blog em primeira mão!