dicas para planejar mudanças residenciais

7 dicas para planejar mudanças residenciais

É comum enfrentar aquele momento em que o lar já não é mais tão doce e o espaço, que parecia ser ideal, se torna apertado e não condiz com as necessidades familiares atuais. Nesse cenário, mudar de casa é uma decisão importante para a qualidade de vida da família em busca de maior conforto e segurança.

Mas não basta fechar os olhos para, de repente, se ver na nova residência, apenas escolhendo a decoração dos ambientes e aproveitando essa conquista. Como qualquer processo, é algo que exige organização, afinal, as mudanças residenciais podem apresentar problemas se não forem bem planejadas.

Para que o estresse não tome conta das emoções, conheça, a seguir, 7 dicas para facilitar e simplificar a troca de endereço.

1. Estabeleça prazos

A decisão de mudar de casa foi tomada e o novo imóvel está escolhido? Então, é o momento de estabelecer prazos para que não aconteçam imprevistos. É interessante começar a se planejar com até dois meses de antecedência.

Escolha o dia do transporte — é essencial que todos os membros da família estejam livres nessa data, logo, não marque para um dia de trabalho. Evite também datas comemorativas, afinal, ninguém quer passar o aniversário envolto em caixas.

O mais adequado é escolher um fim de semana para poder se organizar melhor, tanto na véspera quanto após a mudança.

Informe-se sobre o esquema de vagas para parar o caminhão de mudanças no endereço antigo e no novo, como os horários e se há espaço suficiente.

Com a data escolhida, monte um cronograma para que tudo esteja pronto a tempo. Planeje a ordem para organizar cada cômodo e tenha um prazo definido.

2. Organize os itens de forma prática

Ao empacotar os objetos da casa, organize-os de um jeito prático para facilitar a arrumação na nova residência. Comece guardando os que são usados com menos frequência. Dessa maneira, a rotina da família não será alterada bruscamente.

Cole etiquetas de sinalização sobre o que tem dentro de cada caixa e a que cômodo ela pertence para o posicionamento no dia da mudança. Isso também é essencial para definir se os itens são frágeis e se precisam de cuidado extra durante o transporte.

O plástico-bolha é um ótimo aliado e ajudará a preservar a integridade dos objetos que possam ser danificados. Envolva os quadros, elementos decorativos, louças, copos, pratos e peças de vidro com esse material. Não economize nessa etapa para que tudo fique bem protegido.

3. Decida o que não vai na mudança e faça doações

Durante a mudança é hora de decidir o que não será levado para a casa nova. Alguns móveis e itens podem não se encaixar com o estilo do imóvel ou não fazerem sentido para todos.

Além disso, é normal encontrar objetos dos quais a família nem se lembrava mais ou que não são usados. Então, que tal aproveitar esse momento e renovar as energias? Uma boa dica é que esse desapego ajude aqueles que precisam — e a doação é um ato fundamental para consolidar isso.

Entre em contato com instituições de caridade e se informe sobre esse procedimento, como é feito o transporte e outros dados.

4. Contrate uma empresa especializada

Levar caixas e móveis por conta própria e sem ajuda é algo que pode comprometer o seu sossego e até sua saúde. Por isso, contratar um empreendimento especializado é essencial para que o transporte seja feito com segurança e sem aborrecimentos futuros. É adequado ver esse tópico assim que definir a troca de casa.

Solicite, pelo menos, três orçamentos diferentes de modo a decidir qual se alinha melhor com as suas necessidades. Busque indicações com amigos e familiares, além de pesquisar a reputação da empresa na internet. Certifique-se de que a equipe é treinada e capacitada e que ela trabalha com cuidado e organização.

Converse com os responsáveis sobre o transporte de eletroeletrônicos e eletrodomésticos. Normalmente, o negócio oferece a proteção necessária para embalar esses itens.

Há, também, empresas que contam com profissionais que embalam todos os objetos e organizam o processo com facilidade.

5. Altere o endereço das correspondências com antecedência

É fundamental garantir que a família tenha todo o conforto na nova casa. Para evitar ficar dias sem internet ou telefone, é preciso alterar o endereço das correspondências até duas semanas antes.

Contate as suas prestadoras de serviços de telefone, internet e TV por assinatura e se informe sobre os passos para realizar a troca de domicílio. Agende as instalações dos serviços na nova residência antes da mudança. O cancelamento deve ser marcado para depois do processo, a fim de evitar contratempos.

Já o pedido de ligação da luz e do gás é feito com as concessionárias e pode ser requerido com antecedência para que tudo esteja funcionando. É necessário cancelar o contrato anterior e fazer um novo com o endereço atualizado, a fim de evitar pendências.

6. Tenha cuidado com plantas e animais de estimação

As plantas e os animais de estimação requerem cuidado extra durante as mudanças residenciais.

As plantas são sensíveis e precisam de transporte adequado, portanto, nada de colocar os vasos no caminhão fechado e levar junto dos móveis, por exemplo. Prefira alocar os exemplares em caixas abertas e realizar o transporte, se possível, em veículo particular.

Já os animais de estimação costumam ficar nervosos durante o processo. O ideal é deixá-los em um lugar tranquilo, como com um parente, e levá-los após a mudança. Eles precisam de atenção especial e devem ser movimentados em caixas de transporte adequadas.

7. Agende uma limpeza na casa nova e se prepare para a mudança

Para que tudo esteja limpo e pronto para receber a sua família, é importante fazer uma limpeza no novo lar. Contrate um profissional com boas indicações e oriente a organização de todos os cômodos.

Esse também é o momento de realizar pequenos reparos no imóvel, como a pintura nova, substituição de lâmpadas e verificar se as instalações estão funcionando.

No dia anterior, desligue a geladeira e faça uma mala com trocas de roupas para todos e itens pessoais. Organize também os documentos, o dinheiro e os cartões. Objetos de primeira necessidade devem estar ao alcance.

Tenha uma boa noite de sono, confie nos profissionais contratados e tente manter a calma ao longo de todo o processo.

As mudanças residenciais são repletas de ansiedade e expectativa. Com essas orientações, a etapa será mais fácil e livre de transtornos desnecessários. Ao final, o conforto e o bem-estar no novo lar estarão garantidos!

Gostou das dicas? Então, nos acompanhe no FacebookInstagram, LinkedIn e Twitter e tenha acesso aos nossos conteúdos!

Posts relacionados