investir em imóveis 2019

O que é preciso entender para investir em imóveis em 2019?

Analisando o ano recentemente encerrado, observamos que o mercado imobiliário vem recuperando, aos poucos, a mesma força antecedente à crise econômica brasileira. Consequentemente, o número de pessoas que buscam investir em imóveis 2019 tende a crescer.

Melhores condições de crédito, aumento na quantidade de lançamentos e diminuição de juros são, por exemplo, alguns dos fatores que impulsionam ainda mais o crescimento das vendas desse setor. No entanto, todas essas particularidades devem ser analisadas antes de decidir de que forma aplicar seu dinheiro.

Pensando nisso, desenvolvemos este artigo para que você compreenda como entrar na área imobiliária com exatidão. Boa leitura!

Perspectivas de crescimento do mercado

Durante a crise, a procura por imóveis esfriou, ocasionada principalmente pelo aumento da inflação e do desemprego. Na tentativa de equilibrar os impactos gerados, empreiteiras e construtoras frearam a quantidade dos seus lançamentos.

Passado a instabilidade, observamos a expressiva reação nas vendas em 2018. No segundo trimestre, o crescimento nacional foi de 17,3%, conforme divulgado pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). Quando comparamos o período equivalente em 2017, o índice de aumento foi de 32,1%. O Nordeste acompanhou a evolução, fechando em 34,7%, sendo a segunda melhor região do Brasil.

Essa recuperação mostra que agora é o momento ideal para o investimento. Sentindo o aquecimento, as construtoras tendem aumentar o seu poder barganha, o que leva, futuramente, a elevar o preço de venda.

Mesmo com as incertezas dentro da esfera imobiliária, em tempo de pós-crise financeira, podemos enxergá-lo como um momento mais estratégico para entrar nesse mercado. Em 2019, as mudanças previstas na política econômica reforçam a curva crescente, comprovando o porquê da antecipação.

Melhores condições de crédito

No ápice da crise enfrentada, uma das principais justificativas pelo fraco desempenho do setor civil era a baixa liberação de crédito imobiliário para o brasileiro. Todavia, o Conselho Monetário Nacional (CMN) aplicará em 2019 novas regras que vão oxigenar o mercado e retomar os antigos números.

A partir dela, novas modalidades de recursos entram em vigor, dando mais flexibilidade para o comprador. Alguns modelos tradicionais de financiamento, como o “Minha Casa, Minha Vida”, ganham mecanismos mais fáceis de serem solicitados.

Os benefícios incluem até mesmo os empreendimentos de alto padrão. Hoje o teto do valor aceito dentro do SFH (Sistema Financeiro de Habitação) é entre 800 a 950 mil reais; com a mudança, ele passa a ser de 1,5 milhão em todo país.

Dentro da esfera de Sergipe, não podia ser diferente. Com novas oportunidades e o novo limite para compra de imóveis, espera-se atingir principalmente o público de classe média alta. Esse grupo econômico atualmente é o que mais investe em um segundo imóvel.

Aumento do lançamento de imóveis

Diante da melhora do cenário econômico e do estímulo criado pelo CMN, acreditamos que o brasileiro estará disposto a investir em imóveis. Com essa melhor predisposição, para satisfazer a demanda reagente, construtoras retornam os lançamentos de condomínios.

Essa nova perspectiva tende atingir a diferentes grupos econômicos, não limitando somente ao público popular. Loteamentos de luxo estão na lista das principais tendências que devem apresentar crescimento. Além disso, esse segmento possui novos desafios, a fim de atender um mercado cada vez mais exigente e desafiador.

Diminuição da taxa de juros

Mais um importante reflexo da crise na economia nacional foram as árduas taxas de juros. Em contrapartida, elas devem acompanhar o novo cenário, reduzindo e estabilizando. A projeção para área imobiliária é alcançar 8%. A Caixa Econômica, por exemplo, trabalhava com 9% e hoje, 8,75% por ano.

No entanto, o segmento possui um spread — diferença entre os juros captados contra com o ofertado — muito alto, o que impacta de forma negativa. Atualmente, o País conta com 39,6%, sendo um dos maiores índices do mundo e o primeiro na América do Sul.

Com as mudanças de concessão de crédito imobiliário, construtoras brasileiras preveem melhora imediata para o setor. Por meio da maior oferta de compra, as tarifas bancárias devem cair, o que facilitará ainda mais para o investidor.

Expectativa de crescimento das vendas

Apesar da esperança que o mercado cresça, não existe uma defesa de um valor específico. A economia está em recuperação, mesmo que sejam passos curtos. Quando analisamos os fatores de impulsionamento, o setor imobiliário atinge, previamente, uma fatia maior que os demais.

Para quem já é investidor, durante a crise, sua atuação acompanhou a recessão dos lançamentos imobiliários. Com as mudanças previstas e um cenário mais estável, essas pessoas estão prontas para retornar, aplicando seus fundos em imóveis ou terrenos.

Estratégias para investir em imóveis em 2019

Quem busca ter sucesso na compra de um empreendimento deve analisar o momento que vivemos. Atualmente, com a redução de algumas incertezas e os incentivos, devemos enxergar nele a hora certa para investir. O aquecimento futuro deve inviabilizar certos tipos de investimentos ou diminuir a taxa de retorno.

Além disso, as melhores condições e promoções devem ser aproveitadas pelos consumidores o quanto antes. Por ser mecanismos de estímulo de vendas, essas oportunidades provavelmente não continuam por muito tempo.

Em contrapartida, algumas construtoras entendem que o brasileiro não confia totalmente nas políticas econômicas. Para fugir dessa sensação, optam por oferecer um produto que agregue e diferencie aos novos hábitos de consumo e que, ao mesmo tempo, não fuja do planejamento financeiro.

Seguindo essa característica, a Laredo Urbanizadora vem trabalhando com loteamentos em locais mais estratégicos, visando atender aos novos hábitos de consumo sem perder a qualidade de vida desejada. Inclusive, essa necessidade é um dos principais fatores de decisão de compra nas famílias contemporâneas.

Também existe, por senso comum, uma percepção que a construção de uma residência tende a ser um grande obstáculo. Para minimizar a imagem, a construtora desenvolveu, em parceria com escritórios de arquitetura e engenharia, mais um diferencial de mercado: uma consultoria de obras.

Assim, com auxílio de profissionais altamente especializados na elaboração e execução do projeto, comprar um lote e construir, além de ser uma opção mais viável economicamente, é personalizado de acordo com o gosto do proprietário.

Vivemos em período pós-crise econômica e, mesmo estando impactado, o mercado imobiliário vem retomando sua força. Devido a incentivos, investir em imóveis em 2019 é uma excelente opção àqueles que desejam ter uma nova fonte de renda, por exemplo. Para mais sucesso na escolha, assim como qualquer aplicação financeira, é preciso estar atento às estratégias que o mercado exige.

Caso você seja uma dessas pessoas, que tal entrar em contato conosco e descobrir como a Laredo Urbanizadora pode te ajudar nesse momento?

Posts relacionados