6 dicas para ter uma casa sustentável de verdade!

6 dicas para ter uma casa sustentável de verdade!

A construção de um imóvel costuma ser a realização de um sonho. Um investimento para o futuro, onde será possível criar a família e receber os amigos com total liberdade. Uma tendência que vem crescendo na construção civil pelo mundo afora é o da casa sustentável, mais amiga do ambiente e eficiente a nível energético.

Separamos algumas dicas fundamentais para que você possa ter um lar ecológico, sem renunciar ao bom gosto, tecnologia e conforto. Veja só!

O que é uma casa sustentável?

Dados divulgados pelo Ministério do Meio Ambiente indicam que mais da metade dos resíduos sólidos gerados pelas atividades humanas vêm da construção. No Brasil, cerca de 25% dos resíduos industriais são oriundos dessa atividade.

A casa sustentável é uma alternativa para diminuir ao máximo esses impactos. Um imóvel verde é aquele que busca eficiência no gasto e consumo de energia, água e materiais, preservando o meio ambiente.

Hoje em dia, inclusive, existem condomínios residenciais nessa linha, que, além de diversas soluções ecológicas, também oferecem grandes áreas verdes que ajudam na melhoria da qualidade de vida de seus moradores.

Quais os benefícios desse tipo de construção?

A partir do momento em que compreendemos o que é a casa sustentável fica fácil perceber o seu potencial e seus benefícios. Separamos os três principais:

Menor impacto no meio ambiente

A preocupação com o futuro deve ser constante. Se você tem — ou pretende ter — filhos, já deve ter pensado bastante no que deseja deixar para eles: um mundo melhor dentro das suas possibilidades.

Ao adotar a construção ecológica, você permite, não apenas a eles, como a todos os seres vivos do planeta, melhores chances de um futuro com qualidade.

Respeitar e preservar o mundo onde vivemos é uma maneira de agradecer por tudo o que ele nos dá: água, ar e comida.

Retorno do investimento

Uma casa sustentável, quando bem realizada, pode poupar muito do investimento na construção.

Quem investe na captação de água da chuva, por exemplo, certamente vai experimentar uma economia considerável na conta. O mesmo acontece com quem adota alternativas para a eletricidade.

Ou seja: ser verde compensa.

Custos de construção

Um dos grandes mitos no que se refere às casas sustentáveis são os gastos. Há quem diga que eles costumam ser muito mais altos do que os métodos tradicionais, mas uma pesquisa provou que esse acréscimo está na casa dos 10%.

Se pensarmos no item anterior, é fácil perceber que mesmo esse valor retorna para o seu bolso em pouco tempo. O melhor: ele continua rendendo através dos anos. Segundo dados da Anab (Associação Nacional de Arquitetura Bioecológica), a cada US$ 1 investido é possível recuperar US$ 15 em vinte anos.

Como ter uma casa sustentável?

Agora que você já entendeu o que é e quais os principais benefícios da casa sustentável, chegou a hora das dicas para ter a sua!

1. Instale um sistema de captação de água da chuva

Nem toda água que você usa precisa ser tratada, como molhar as plantas, lavar o quintal ou usar a descarga. Além de aumentar a conta, ela também representa um enorme desperdício de recursos investidos para tratá-la.

Os sistemas para captar e reutilizar a água da chuva se popularizaram há alguns anos com a deflagração da crise hídrica no país, quando vários reservatórios apontaram funcionamento no nível morto.

Relativamente simples, são compostos por calhas, separadores de folhas e resíduos e um reservatório que pode ser ligado ao sistema hidráulico para abastecimento de torneiras e vasos. O tamanho do tanque é calculado a partir da base do consumo do imóvel.

2. Invista em energia solar

A eletricidade é item fundamental para o funcionamento de uma casa, certo? Mas, assim como no caso da água, o custo — tanto de produção quanto de consumo — é alto. Em um país tão ensolarado como o nosso, não aproveitá-lo para a geração de energia parece um enorme desperdício.

Os sistemas de energia solar vem conquistando cada vez mais adeptos e, com isso, o custo para instalação tem baixado gradativamente. Segundo dados divulgados em 2016, o investimento varia entre R$ 12.700 (casa pequena, com dois a três moradores) e R$ 72.000 (mansões com mais de cinco pessoas).

3. Aposte em biodigestores

Os biodigestores são miniestações para o tratamento de esgoto residencial. Eles acabam com a necessidade de limpeza regular da fossa e não precisam de nenhuma fonte externa de energia para realizar a decomposição da matéria orgânica e dejetos. O processo é feito por bactérias dentro do tanque.

O melhor é que eles eliminam os riscos de contaminação de lençóis freáticos e do solo (como acontece com as fossas) e tem uma vida útil de, em média, 40 anos.

4. Aproveite a luz natural

Um projeto de casa sustentável busca um melhor aproveitamento da luz natural. A partir de um estudo do clima da região e da orientação solar é possível criar uma residência que não precise de lâmpadas durante o dia.

Com soluções simples, como a instalação de janelas nos lugares certos e de aberturas no teto (protegidas por telhas ou placas de vidro), é possível garantir a claridade por muitas horas.

5. Compre materiais certificados

Além de optar por aqueles que agridam menos o meio ambiente, é importante comprar materiais de construção que tenham uma certificação de procedência. No caso das madeiras, é importante buscar o selo FSC (Forest Stewardship Council ou Conselho de Manejo Florestal).

Os tijolos-cimento são outro exemplo ecológico para construções sustentáveis. Em vez de irem ao forno, eles secam naturalmente sob o sol, poupando a queima de árvores e evitando o despejo de gás carbônico.


6. Não se esqueça dos hábitos

Além de se preocupar em construir de forma verde, lembre-se de também incorporar aos seus hábitos ações que impactam de forma positiva no planeta. Separe o lixo entre recicláveis e material orgânico. Para esse segundo, instale uma pequena composteira (e ainda aproveite os resíduos como um ótimo fertilizante natural para o jardim).

Dessa forma, você diminui o lixo produzido e ainda ajuda as usinas de reciclagem a darem nova vida ao que pode ser reutilizado, sem necessidade de usar mais matéria-prima.

Para que todas essas dicas possam ser aplicadas à risca e sem dores de cabeça, não esqueça de contratar uma empresa que elabore um projeto arquitetônico personalizado. Eles vão garantir funcionalidade sem abrir mão da beleza e do conforto, inclusive para imóveis de alto padrão.

Gostou das nossas dicas para ter uma casa sustentável? Se ainda ficou com dúvidas ou quer dividir sua experiência, deixe um comentário!

Posts relacionados