profissionais de reparo doméstico

6 profissionais de reparo doméstico que você precisa ter o contato!

Quando a fase das obras termina, a mudança é concluída e a família, finalmente, se instala no novo lar, é normal querer passar um tempo sem ter nenhum “estranho” andando pela casa. Assim, muitos proprietários se dispõem a resolver os problemas que aparecerem por sua conta e risco — em uma tentativa de economizar após tantos gastos. Até aí, tudo bem.

O que não pode ser improvisado são as tarefas que exigem mão de obra especializada. Nessa hora, ter o contato de bons profissionais de reparo doméstico faz toda a diferença.

Neste post, veja quais especialistas são necessários para manter a manutenção residencial em dia, como encontrá-los e descubra, ainda, porque contratá-los, em caso de necessidade, vale mais a pena do que solucionar tudo por conta própria.

simulador thai

Quais profissionais de reparo doméstico são indispensáveis?

Ainda que com uma caixa de ferramentas, um pouco de habilidade e alguns tutoriais do YouTube boa parte das tarefas domésticas pode ser feita sem ajuda profissional, há aquelas que exigem conhecimento técnico e uso de equipamentos específicos.

Para resolver esses casos, conheça seis profissionais de reparo domésticos insubstituíveis:

1. Eletricista

Graças aos seus cuidados, evita-se uma série de problemas (como curtos-circuitos, que queimam eletrodomésticos e podem levar a incêndios) e o desperdício de energia.

Para isso, o eletricista atua em três momentos:

  • na manutenção preventiva, com o objetivo de inspecionar as estruturas elétricas periodicamente, a fim de identificar defeitos e evitar falhas no futuro;
  • na manutenção preditiva, planejada conforme a vida útil dos dispositivos elétricos, para sua substituição e/ou atualização (mesmo que estejam funcionando);
  • na manutenção corretiva, quando é preciso consertar ou substituir componentes ou refazer instalações inteiras que estejam com defeito.

Além dos casos de panes elétricas, o eletricista sempre deve ser chamado quando for preciso instalar novas tomadas (evitando o uso excessivo de adaptadores T, os chamados benjamins).

Cabe a ele calcular a atual demanda energética no imóvel e, assim, promover os reforços necessários.

Por fim, vale destacar que, recentemente, o eletricista também tem sido cada vez mais requisitado para preparar as instalações elétricas de proprietários que desejam investir na automação residencial.

2. Bombeiro hidráulico

O bombeiro hidráulico ou encanador cuida das redes de abastecimento da residência, como em caso de vazamentos, entupimentos, troca de componentes etc. Assim como o eletricista, ele também atua na manutenção preventiva, preditiva e corretiva.

Para saber se o imóvel apresenta algum vazamento, além de observar sinais clássicos (como manchas no teto, goteiras, desprendimento de azulejos etc), pode-se fazer uns testes simples. Por exemplo:

  • fechar as saídas de água e observar se o ponteiro do medidor continua girando;
  • fechar as torneiras, não dar descarga, desligar os aparelhos que usam água e marcar o nível dentro da caixa d’água, para, depois de uma hora, conferir se o volume baixou;
  • fechar o registro de água da rua, abrir uma torneira abastecida por ela, esperar até parar de pingar e posicionar um copo cheio na boca da torneira, para ver se o líquido é sugado;
  • despejar um pouco de borra de café no vaso sanitário e observar se, em vez de ficar depositada no fundo da bacia, ela se esvai.

Caso perceba alguma dessas irregularidades, chame um encanador. Ele não só reparará os problemas constatados, como vai procurar e consertar aqueles que, porventura, estiverem escondidos.

3. Pintor

O pintor profissional otimiza o rendimento das tintas, leva todos os apetrechos necessários (pincéis, rolos, fitas, lonas, removedores etc) e garante um resultado perfeito, por meio do preparo adequado das superfícies — o que ajuda a protegê-las e prolonga sua beleza.

Além disso, trabalha com EPI (equipamentos de proteção individual) e possui escadas e andaimes, itens indispensáveis para pintar as partes mais altas, geralmente na fachada do imóvel.

4. Técnico de eletrodomésticos

Nem sempre trocar por um modelo novo é necessário. Muitas vezes o conserto dos eletrodomésticos compensa, ainda mais quando se trata de itens caros, como geladeiras e máquinas de lavar.

Por isso, antes de ir às compras, consulte um técnico e faça um orçamento, perguntando qual seria a vida útil após o conserto.

Para compensar, em média, o reparo não deve ultrapassar 10% do valor de um eletrodoméstico novo.

5. Dedetizador

Atua no combate e eliminação de infestações de insetos (cupins, baratas, formigas etc) e pequenos animais que podem provocar doenças em humanos e pets, como ratos.

6. Faz tudo profissional

Outro profissional importante, o “faz tudo” é ideal para quem não tem tempo ou não se sente seguro para realizar desde as tarefas mais simples, como instalação de quadros, prateleiras e varais, às mais complexas, como colocação de metais sanitários, troca de chuveiros, limpeza especializada (de fossas, caixas de gordura etc), entre outras.

Como conseguir referências de bons prestadores de serviço?

A mais antiga e, provavelmente, mais confiável maneira de obter indicações de bons prestadores de serviço é por meio da indicação de parentes e amigos que já tenham contratado seus serviços.

O bacana é que, graças às redes sociais e aplicativos de conversa (como WhatsApp e Facebook Messenger), é possível pedir ajuda para muitos conhecidos e contatar, facilmente, os profissionais por eles indicados.

A partir de então, inicia-se a conversa a respeito de prazos e valores para executar os reparos. Antes de contratá-los, porém, peça para enviarem registros (fotos e/ou vídeos) de serviços já realizados, para avaliar se, de fato, são de boa qualidade.

O que fazer caso não tenha indicações de conhecidos?

Para quem está se mudando para uma nova localidade, na qual não tenha parentes nem amigos, pode-se recorrer aos novos vizinhos e pedir indicações de bons prestadores de serviço.

Caso o imóvel fique em um condomínio residencial fechado, vale a pena conversar com os porteiros — os quais costumam ser prestativos e muito bem informados.

Também há empresas que colocam tanto diaristas como profissionais de reparo doméstico atuantes na região em contato com potenciais clientes, por meio de plataformas on-line que cruzam dados de interesse.

Essas empresas, geralmente, indicam mais de um profissional para a realização do serviço, permitindo comparar propostas e escolher aquela que pareça mais adequada, do ponto de vista do custo/benefício.

Por fim, existem os serviços de assistência oferecidos pelas companhias de seguro. O melhor é que não é preciso ter, necessariamente, uma cobertura residencial. O seguro auto, por exemplo, dá direito à utilização de uma série de reparos domésticos.

Por que vale a pena contratar um profissional?

Para executar tarefas que exigem conhecimento técnico e ferramentas específicas, contar com profissionais de reparo doméstico assegura a qualidade dos serviços (com direito a garantias). Pagar pela manutenção adequada, além de poupá-lo de uma série de riscos, previne que problemas fáceis de resolver se tornem verdadeiros transtornos, levando a obras muito mais demoradas e custosas.

Se você achou esse conteúdo interessante, curta a página da Laredo no Facebook e acompanhe outras dicas para deixar seu lar sempre em dia!

Posts relacionados