infância dos filhos

Conheça maneiras de viver melhor a infância dos filhos!

Ainda que se dividir entre o trabalho, as tarefas domésticas e os cuidados com a família implique em uma rotina estressante, é importante saber curtir a infância dos filhos. Além desse momento passar rápido, trata-se de uma fase muito gostosa. Mas mais do que isso, ela impacta diretamente em como eles serão na vida adulta.

Para não deixar esse momento único escapar, conheça diferentes maneiras de passar mais tempo de qualidade com os pequenos — mesmo que seu dia seja muito corrido!

simulador thai

Até qual idade um indivíduo é considerado criança?

A infância é um período de curta duração. Biologicamente falando, ela se encerra com o início da puberdade, que ocorre entre 10 e 14 anos de idade.

Depois, tem início a adolescência, fase em que é comum que os pais percam espaço para os amigos. Atualmente, esse período se estende até os 24 anos de idade.

Ou seja, quando menos se espera, os filhos deixam de ser criança e o que fica é a sensação de não ter aproveitado essa fase.

Quais são as melhores formas de curtir a infância dos filhos?

O melhor jeito de viver a infância dos filhos é aprender a se divertir no dia a dia, em meio à rotina, e não apenas em viagens de férias ou nos feriados prolongados.

Nesse sentido, quem mora em casas espaçosas tem muito mais liberdade para se divertir do que quem vive em apartamentos. Além disso, o grande segredo é encontrar mais tempo para ficarem juntos. Conheça alguns exemplos:

Incluam-nos nas tarefas domésticas

Não isole as crianças. Deixe-as participar das tarefas cotidianas. A ida à feira ou ao supermercado, por exemplo, pode ser divertida e funcionar muito bem, desde que você não esteja com pressa e elas tenham “missões” pré-determinadas.

Antes de sair de casa, combine o que é preciso comprar. Peça para que os pequenos escrevam os nomes dos alimentos (ou os desenhem) em uma pequena lista.

Como mostrado no Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde, participar ativamente da escolha dos alimentos, bem como do preparo das refeições, é essencial para que as crianças possam comer melhor.

Priorizem as refeições em família

Vale a pena levantar alguns minutos mais cedo para tomar café da manhã junto com as crianças e sem tanta correria. Nessa hora, nada de televisão ligada ou de celulares sobre a mesa. Aproveite para puxar conversas leves e agradáveis.

Já na hora de preparar o almoço, deixe as crianças ajudarem — mesmo que sua família tenha o costume de cozinhar uma única vez por semana e congelar porções para o consumo diário.

Para mantê-los entretidos e com segurança, basta delegar tarefas apropriadas para cada faixa etária.

Criem o hábito de comemorar

Além dos aniversários e datas comemorativas (Dia das Crianças, Natal, Ano Novo etc), encontrem outras razões para comemorar. Pode ser o fim das provas, a visita de um parente querido, a mudança de estação, e por aí vai. Motivos não faltam!

O intuito não é dar presentes, mas enfeitar o ambiente (com bandeirolas, desenhos, pisca-piscas, entre outros) e preparar gostosuras juntos (um bolo, cupcakes decorados, um sundae cheio de coberturas, uma salada de frutas colorida etc).

Aproveitem o lazer dentro de casa

Comumente, muitas pessoas decidem mudar de um apartamento para uma casa quando têm filhos. Quem mora em um imóvel com uma boa estrutura de lazer, com campinho e piscina, por exemplo, pode praticar diversas brincadeiras ao ar livre.

Melhor ainda se a residência ficar em um condomínio resort, o que permite que as crianças tenham mais liberdade para brincar com os filhos dos vizinhos sem se exporem à falta de segurança de praças e parques públicos.

Organizem sessões de cinema

Em imóveis personalizados, é possível investir em uma bela sala de cinema, com sofás aconchegantes e acústica de primeira. Porém, esse é um diferencial que mais importa aos adultos do que as crianças.

Para diverti-las em dias de tempo chuvoso, selecione alguns filmes e promova maratonas regadas à muita pipoca. Se sentir que, ao final da sessão, elas ainda precisam gastar energia, aposte em brincadeiras para dias de chuva.

Acampem no quintal

Não é preciso ter equipamento de camping. Uma barraca improvisada, feita com lençóis velhos, cordas e alguns colchonetes, já serve para ambientar a aventura em família. Aproveite as noites de calor para contarem histórias até dormirem, todos juntos, sob as estrelas.

Saiam para desbravar a vizinhança

Quem tem o privilégio de morar perto da praia pode aproveitar os fins de semana de sol para curtir o litoral na companhia da família. Vale pegar conchinhas, correr na areia fofa, cavar buracos, fazer castelos de areia e, para quem tem filhos mais velhos, praticar esportes à beira-mar.

Depois, reponham a energia com muita água de coco e deliciosos petiscos, oferecidos nos melhores quiosques dos calçadões.

Passeiem com o cachorro

Levar o cachorro para passear é uma obrigação. Afinal, os animais de estimação também ficam estressados se ficarem apenas em casa.

Mas além de fazer bem para o bichinho, as caminhadas também são uma ótima maneira de colocar as atividades físicas no dia a dia de toda a família, afastando o perigo do sedentarismo.

Por que a convivência com os pais é tão importante?

Conviver é mais do que chegar no final do dia, mandar os filhos tomarem banho, dar janta e checar as lições de casa. As crianças precisam de atenção, não apenas da presença dos pais.

Afinal, brincar junto estabelece vínculos emocionais, cria intimidade e aumenta a autoconfiança dos pequenos. Portanto, não basta comprar brinquedos ou proporcionar diversões eletrônicas (TV, videogame, computador, celular etc).

Por isso, curtam juntos a liberdade que viver em uma casa, em vez de apartamento, permite. Se o único momento do dia que todos podem se reunir é durante a noite, aproveitem para brincar sem se preocupar com o barulho. Já nos fins de semana, chamem os amigos dos filhos e divirtam-se sem preocupações.

Até quando é importante brincar?

Não pense que a atenção se limita aos mais novos. Brincar com as crianças mais velhas é essencial para prepará-las para encarar os dilemas da vida adulta, como ganhar e perder, persistir para se superar e não humilhar seus pares.

Essa interação faz com que a transição para a adolescência seja mais suave e com que os jovens continuem apreciando a companhia dos pais, não somente dos amigos.

Assim, não espere a chegada das férias para se divertir em família, por mais incríveis que sejam os roteiros programados. Para as crianças, tudo é motivo para brincar. Deixe-se levar pela imaginação dos pequenos e entre nas aventuras imaginárias a caminho da escola, na hora do banho e em outros momentos da rotina. Somente por meio da interação e uma boa dose de empatia para com o seu universo é possível potencializar o que há de melhor na infância dos filhos.

Para se inspirar um pouco mais, continue a leitura e veja os melhores passeios para fazer com crianças em Aracaju!

Posts relacionados